Header Ads

ad

Empresa: Santo Antônio - Parte I

Na distante década de 1950, surgia na capital cearense uma empresa a frente do seu tempo, responsável por importantes avanços e contribuições para o transporte coletivo de passageiros no Ceará. Fundada por José Assis de Oliveira, a Empresa Santo Antônio iniciou suas atividades em junho de 1952, operando a sua primeira linha Fortaleza x Maracanaú.


Ousado e empreendedor, a ligação de José Assis de Oliveira com o transporte coletivo começou um pouco antes da fundação da Empresa Santo Antônio, quando no ano de 1950 adaptou uma carroceria de madeira num chassi de caminhão e passou a transportar passageiros até o Rio de Janeiro e São Paulo. De inicio, as longas viagens consideradas verdadeiras aventuras devido as condições das estradas, tinham o apoio do seu primo e sócio Raimundo Oliveira, até o acidente em que o mesmo veio a falecer durante uma dessas viagens.

Quando deixa de rodar para o sudeste brasileiro em 1952, José Assis de Oliveira juntamente com sua esposa e companheira Rocilda Lopes de Oliveira, fundam a Empresa Santo Antônio, adquirindo a linha Fortaleza x Maracanaú do Sr. José Roque de Macedo. O nome da empresa foi escolhido devido a grande devoção de Dona Rocilda por esse santo, vencendo a vontade de José Assis que era devoto de São José.

Numa época em que Maracanaú era apenas um distrito da cidade de Maranguape, a Empresa veio estabelecer sua primeira sede apenas em 1955, na avenida do Imperador, centro de Fortaleza. Até então, nos primeiros anos de operações, época de grandes dificuldades, José Assis mantinha a pequena garagem da empresa em sua própria residência no Bairro Benfica, atuando em diversas outras funções como motorista, cobrador e mecânico.
Ônibus Mercedes-Benz 1956
Em 1956, a Mercedes-Benz inaugurava sua fábrica no Brasil, lançando também o seu primeiro chassis para ônibus do país, o modelo LP312. Numa iniciativa pioneira, o empresário José Assis de Oliveira, adquiriu as duas primeiras unidades desse chassis para sua empresa. A estes, foram adaptados carrocerias de madeira com capacidade para 32 passageiros sentados. Os veículos passaram a fazer parte da frota da empresa e ficaram conhecidos como “bicudinhas”, graças ao motor na frente da cabine. 

Pioneira da utilização dos motores Mercedes-Benz a diesel no Ceará, a empresa de José Assis já demonstrava a preocupação em buscar uma solução mais racional para a redução dos custos, daí veio a ideia em implementar o processo de substituição da gasolina por óleo diesel nos demais veículos.

A adaptação das carrocerias de madeira visando a implementação dos motores a diesel deu bastante trabalho, pois a estrutura do capô do veiculo Mercedes era boa, mais alta que a do ônibus a gasolina. Após a bem sucedida adaptação, observou-se que só a diferença obtida com a economia de combustível foi suficiente para cobrir os custos desse investimento. A partir daí todos os empresários da época ficaram curiosos nessa experiência, acompanhando o desenvolvimento desses veículos, que com o passar dos anos, perceberam a rentabilidade da iniciativa feita pelo Sr. José Assis.
Ônibus Incarbus 1961
Para a Empresa Santo Antônio, José Assis adquiriu também a primeira carroceria de ferro feita no Ceará por João Felix e Raimundo Maia, nomes que merecem destaque no setor de transporte, mercê de seus gênios inventivos. Os dois foram os responsáveis pela chamada Incarbus – Indústria de Carroceria de Ônibus.

O Sr. David Lopes de Oliveira, um dos filhos do casal José Assis e Dona Rocilda, figura importante do transporte no Ceará e entusiasta da preservação da sua história, aprendeu muito da sua dedicação e zelo empresarial com seu pai, inicialmente o ajudando na prestação de contas ainda na Praça Castro Carreira, em frente a antiga Cooperativa dos Servidores da RFFSA. Os ônibus eram abastecidos ali mesmo, representando uma redução de custos, ao mesmo tempo em que aprendiam no convívio com outras empresas, inclusive, com veículos que vinham do interior.

A título de curiosidade, o movimento de emancipação de Maracanaú começou em 1953, porém uma tentativa bem-sucedida de emancipação ocorreu apenas em 1962. No entanto, a emancipação durou pouco, pois o Golpe Militar de 1964 acabou com todos os municípios criados em 1962. 
Ônibus Caio Jaraguá 1966
Foi nos primeiros anos da década de 1960 que a Empresa Santo Antônio começava a parceria com uma das mais tradicionais fabricantes de carroçarias para ônibus, a CAIO. Foi nesta época que a carroçadora paulista inaugurou uma unidade no estado de Pernambuco, com intuito de atender a demanda da região.

Em maio de 1963, a empresa também passa a operar a linha Fortaleza/Santo Antônio do Pitaguary, e mais tarde, em 1966, a linha Fortaleza/Taquara. Antes, em junho de1964, a empresa alterava sua denominação de Empresa Viação Santo Antônio para Empresa Santo Antônio Ltda.

A partir da década de 1970, os irmãos David e Valdir Oliveira, passam a dirigir a Empresa Santo Antônio juntamente com seus pais. É nesta época que David Oliveira, vendo seu pai participar ativamente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos de Passageiros, começa a participar da Diretoria daquela entidade.
Ônibus Caio produzido na fábrica instalada no nordeste
Em 1975, David participa ativamente da criação da primeira Federação de Transporte do Norte/Nordeste do País – FETRONOR, ocupando cargos em sua diretoria. Desta federação, posteriormente, em 1988, foi ampliado o numero de sindicatos e criou-se outras federações regionais.

Com uma frota composta sempre por ônibus CAIO montados sobre chassis Mercedes-Benz, a Empresa Santo Antônio recebe a primeira unidade do modelo “Gabriela” em março de 1976. Na entrega deste primeiro ônibus, prefixo 20, a representação da Caio Norte no Ceará ofereceu um coquetel que contou com as presenças de vários empresários cearenses do segmento do transporte de passageiros.
Primeiro Caio modelo Gabriela em 1976
Nos anos 1970, Maracanaú sofreu uma grande transformação quando foi escolhido para sediar o Distrito Industrial de Fortaleza. Com a demanda cada vez maior de passageiros, a Empresa Santo Antônio também segue o crescimento com a ampliação de sua frota de ônibus.

Nenhum comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.