sábado, 3 de janeiro de 2015

O Corujão de Fortaleza

Por Fortalbus
Até os primeiros anos da década de 50, os usuários do transporte coletivo de Fortaleza não contavam com um transporte regular nas ultimas horas do dia, pois era comum os veículos realizarem a última viagem às 23 horas. Com o crescente contingente de pessoas que precisavam permanecer até mais tarde no centro da cidade nas mais diversas ocupações, as Empresas assumiram o compromisso de servir até o horário da meia-noite, mas mesmo assim, não seguiam a risca o serviço prestado ao passageiro.

Mais tarde, sob fiscalização do DTC (Departamento de Transportes Coletivos), os ônibus passaram a realizar o chamado “Horário da Meia-Noite”, realizando a saída do centro da cidade naquele horário.
Ônibus na linha Corujão Parque São José. Foto: O Povo
No inicio da década de 70, a “Lei Azin” obrigaria as Empresas a colocar ônibus durante toda a madrugada nas 82 linhas, partindo ponto de hora em hora após a meia noite. Visto a inviabilidade alegada pelos empresários, foi sugerido que apenas algumas linhas funcionassem no regime de 24 horas. A existência de transporte coletivo durante toda a noite, já era uma necessidade para uma cidade com muitos habitantes.

Em agosto de 1975 o corujão entrou em operação em caráter definitivo, no horário de 0h às 4h, com 32 ônibus cobrindo todos os bairros de Fortaleza. As linhas eram bem maiores que dos ônibus diurnos, o traçado dos técnicos da Secretaria de Serviços procurou atender toda a cidade, apesar de reduzida quantidade de veículos. Mesmo antes da implantação definitiva dos Corujões, a CTC já vinha beneficiando alguns bairros com seus ônibus desde novembro de 1974. A maioria dos Corujões saiam da Praça José de Alencar em direção aos bairros e era fixado o preço único de Cr$ 1,00, sem meia-passagem.

Em 1977, os Corujões foram reformulados mais uma vez, porém os ônibus noturnos continuariam circulando no espaço de uma em uma hora. Em 1982, 19 Empresas de ônibus circulavam nas seguintes linhas: Montese, Parque São José, Jardim Iracema, Nossa Senhora das Graças, Bom Jardim, Hospital do INAMPS, Prefeito José Walter, Parangaba, Bezerra de Menezes, Barra do Ceará, Aguanambi, Serviluz, Barra do Ceará, Vila União, Rodolfo Teófilo, Antonio Bezerra, Av. Jovita Feitosa, Antonio Bezerra, Bairro João XXIII, Padre Andrade, Granja Portugal.

A linha Grande Circular recebeu seu Corujão em 1991, com seis veículos entre meia-noite e quatro horas da manhã, cobrindo os limites e orla marítima de Fortaleza. Ainda em 1991, uma nova reformulação do serviço disciplinou o funcionamento dos ônibus noturnos.

Com a crescente demanda e a criação do Sistema Integrado em 1992, as linhas foram se adaptando as necessidades dos usuários. Atualmente, existem 25 linhas Corujões em Fortaleza, atendendo as mais diversas necessidades da população de uma grande cidade que não pára nas mais diversas atividades.

As linhas de Corujões que atendem a capital Cearense durante a madrugada são:
023-Edson Queiroz/Papicu
033-Circular I
034-Av. Paranjana I
035-Av. Paranjana II
036-Conj Ceará/Papicu/Montese
037-Conj Ceará/Aldeota
039-Av. Bezerra de Menezes
046-Conj Ceará
047-José Bastos/Genibaú
048-Parangaba/Papicu
054-Praia do Futuro/Caça e Pesca
055-Grande Circular I
056-Grande Circular II
057-Jardim Iracema
058-Jd Guanabara/N Assunção
059-Av. Sargento Hermínio
062-Conj Esperança
063-Bom Jardim
064-Aeroporto/Benfica
065-Barroso/Jardim Violeta
090-Montese
095-Cj Pref José Walter
615-Paupina/Lagoa Redonda 
620-Pedras 
665-Messejana/Centro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados