quarta-feira, 26 de março de 2014

Nostalgia: Ônibus com motor de Fusca

Recebemos um e-mail do meu amigo José Delia, que é engenheiro e consultor da QR, com a relação dos “Ônibus Elétricos Históricos”. Veículos que foram fabricados nos anos de 1940 e 1950, na Alemaha, e exportados para diversos países do mundo entre eles o Brasil. Consta da lista vários modelos vendidos para a CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos) de São Paulo, a primeira cidade do país a adotar os ônibus elétricos, em 1949. 

Os trólebus, como ficaram conhecidos, chegaram para substituir os bondes que, por andarem sobre trilhos, dificultavam o tráfego de automóveis _já naquela época – cada vez mais intenso. Depois de São Paulo, essa solução de transporte foi adotada em outras cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador, entre outras. Além do motor elétrico, alguns desses trólebus — como o Uerdingen Henschel ÜH IIIs, — também eram equipados com um motor VW 1600, de Fusca refrigerado a ar, que fazia as vezes de gerador, nas emergências. 

Segundo o Delia, que chegou a ver esse recurso em uso, sempre que havia um problema com a rede elétrica, o motorista podia acionar o motor a gasolina para movimentar o ônibus. O motor gerava 18 kW, energia insuficiente para levar o ônibus até seu destino, mas que permitia manobrar e encostar para não atrapalhar o trânsito. Eu não sabia, mas pode-se dizer que naquela época já havia trólebus híbridos. 
Com informaçoes: Revista 4 Rodas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados