domingo, 13 de abril de 2014

Brasil: As vantagens do transporte rodoviário na Copa

A restrição de 800 voos em alguns aeroportos de cidades-sede da Copa 2014 no horário dos jogos pode impulsionar vendas de passagens rodoviárias no país. Para ganhar o passageiro torcedor, o setor investe em melhorias na frota e em serviços de atendimento ao estrangeiro. O preço mais acessível, na comparação com os bilhetes aéreos, é a principal aposta para crescer, sobretudo, em viagens regionais. 

Esperamos que a demanda por passagens rodoviárias tenha aumento de 30% no período do Mundial. As companhias do setor estão preparadas para dar conta do movimento. Se a procura for maior, temos a vantagem de poder colocar ônibus extras — diz Paulo Porto Lima, presidente da Associação Brasileira de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati). 

As aéreas, continua ele, ficarão com grande parte da demanda em deslocamentos de longa distância. Assim, viagens de até 600 quilômetros serão o o foco do setor rodoviário. 

De ônibus, o preço da passagem é regulado. Dá para viajar entre Rio e São Paulo por R$ 50 — destaca Lima.  

Viagens regionais 
A Útil, que tem sede no Rio, investiu R$ 7 milhões na compra de sete novos ônibus para reforçar a operação durante a Copa. A frota tem 272, no total. Trabalha ainda para melhorar o atendimento ao viajante estrangeiro. 

Teremos atendentes trilíngues em Rio, Guarulhos, Brasília e Belo Horizonte. E, até semana que vem, nosso site terá acesso para compra de passagens em francês, inglês e espanhol, sem uso de CPF — explica Rudimila Borges, gerente de marketing da Útil. 

A empresa prevê movimento 15% maior na Copa, principalmente na linha Rio-São Paulo. A transportadora também opera a linha Rio-Santos. E planeja atrair viajantes internacionais chegando ao país pela capital paulista. 

A fluminense Autoviação 1001 é outra que vê a rota Rio-São Paulo como top em demanda na Copa. Estima aumento de 15% no movimento. Vai reforçar ainda saídas do Rio para a Região dos Lagos e espera expansão da demanda por causa das férias escolares e dos turistas estrangeiros. 

Ônibus terão preço vantajoso e opções de conforto durante a Copa 
Faltam 65 dias para a Copa do Mundo. E acompanhar os jogos pelas 12 cidades-sede exige tempo e dinheiro. Para quem tem tempo e quer uma opção mais barata, os ônibus aparecem como uma boa alternativa de transporte durante o mês da Copa. 

Poltronas de couro, luz indireta e internet para amenizar o cansaço da viagem. “Existem ônibus que têm até menos lugares para oferecer poltronas melhores, mais espaço. Além disso, alguns serviços de bordo que não existiam antes”, conta animada a professora Nadir Oliveira. 

“O ônibus atende todas as classes sociais. Nós temos carros para atender classe A, D e preços e ônibus para atender as classes mais baixas”, diz Paulo Anselmo, gerente da empresa Gontijo/São Geraldo. 

As reservas para a Copa do Mundo podem ser feitas na internet. Por exemplo, quem for ao jogo de abertura entre Brasil e Croácia, em São Paulo, no dia 12 de junho, partindo de avião de Curitiba, deve pagar quase R$ 1.000 na passagem de avião. Em um ônibus convencional, saindo um dia antes, o bilhete sai por R$ 71,25. “Sai mais em conta”, aponta a doméstica Luciana Rodrigues Nascimento. 

Ao contrário das passagens aéreas, as tarifas dos ônibus não podem aumentar, a não ser que o governo autorize. Isso ajuda o passageiro a programar melhor a viagem. Caso alguma empresa descumpra a regra, ela pode ser multada. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) diz que vai ficar de olho. E atenção: perder o ônibus não quer dizer perder a viagem. 

“O que está previsto na lei é que, desde a data da emissão, o bilhete tem validade de um ano. Ou seja, se ele emitir um bilhete hoje, daqui a um ano. Mesmo perdendo a viagem, ele pode remarcar”, analisa Felipe Ricardo da Costa Freitas, coordenador de Fiscalização da ANTT-MG.
Com informações: G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados