quinta-feira, 3 de abril de 2014

Fortaleza: Paitt deve redesenhar as rotas das topiques

Ezequiel Dantas, engenheiro da equipe técnica do plano, explica que a competição entre os dois sistemas acarreta prejuízos. O primeiro envolve a população de áreas afastadas dos grandes polos de ônibus que, muitas vezes, ficam sem transporte, precisando se deslocar por grandes distâncias até as paradas. 

"Também existe o fato de que os veículos do transporte complementar, geralmente, conduzem os passageiros dos bairros até seus destinos finais, fazendo este percurso de alta distância com sobrecarga e gerando problemas de manutenção mais rapidamente. Isso faz com que a confiabilidade do sistema não seja alta", acrescenta Dantas. 

Outra consequência, segundo ele, é o maior volume de veículos nos corredores de grande fluxo, agravando os congestionamentos. Para o engenheiro, reorganizar o sistema complementar promoveria mais conforto e menos lotação nos transportes. 

As mudanças nas rotas devem ser implantadas em etapas, a começar pelo próximo mês de maio, depois em julho e, por fim, entre o fim de julho e o início de agosto. No entanto, a equipe do Paitt ainda estuda qual será a primeira linha alterada. 

Antônio Ferreira, diretor técnico da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), destaca que o órgão ainda está elaborando o redesenho das rotas. Outro fator em fase de planejamento é o redimensionamento da frota de ônibus para suprir a ausência de vans nos grandes corredores. "Precisamos fazer esse ajuste de oferta e demanda. Os trechos que serão atendidos só com ônibus terão um acréscimo de veículos", diz. Ferreira afirma, também, que o Paitt pretende alterar o trajeto das 16 linhas de vans que circulam na Capital, mas não há previsão de quando isso deve acontecer.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados