quinta-feira, 28 de abril de 2016

A transformação de um Monobloco em Campione

Por Fortalbus
Quando em 1958 a Mercedes-Benz iniciou a produção dos Monoblocos no Brasil, surgia uma nova forma de produzir ônibus, pois até então, muitos dos veículos que realizavam o transporte coletivo ainda eram caminhões adaptados conhecidos como jardineiras. Considerado o primeiro ônibus de verdade fabricado no Brasil, o Monobloco era um veículo onde o chassi, motor e carroceria integravam uma única peça.

Com os Monoblocos, a Mercedes-Benz consolidou o conceito de ônibus motor traseiro no Brasil, que durante quase 40 anos, do O321 ao O400, produziu diversos modelos em diferentes configurações que incluíam versões do tipo urbano e rodoviário. Dentre eles, destacamos o Monobloco rodoviário O371, que derivado da família O370 permaneceu em linha de produção entre 1987 e 1993. 

No Ceará, um Monobloco O371 passou por uma grande transformação, mas não foi apenas uma atualização estética de carroceria, mas sim uma mudança completa conhecida por reencarroçamento. Nesta prática, o ônibus passa por uma espécie de reciclagem, recebendo uma nova carroceria aproveitando apenas o chassi e motor do veículo.

Com o prefixo 016, este Monobloco O371RSL fez parte da frota do turismo e fretamento da Empresa Vitória, que durante alguns anos operou com veículos rodoviários neste segmento. Na versão RSL, o Monobloco Mercedes-Benz tinha comprimento total de 13,20 metros, o que permitiu tranquilamente a inclusão do terceiro eixo no seu reencarroçamento.

Após a década de 1990, os reencarroçamentos tornaram-se cada vez mais raros, mas neste caso, não temos informações se a carroceria sofreu algum sinistro ou dano estrutural. Dez anos após sua fabricação houve o reencarroçamento, desta vez, pela carroçadora gaúcha Comil, que instalou sobre o chassi retificado o modelo Campione 3.65.

Na Transnacional, o ônibus ressurgiu numa carroceria de 3,60m de altura, mais alta e moderna que a original, trazendo além do terceiro eixo adaptado, acessórios e itens característicos de um veículo ideal para o turismo. Apesar do reencarroçamento, muitos veículos não deixam a desejar em relação aos mais novos, pois se recebendo as corretas manutenções, a vida útil deste veículo pode durar por muito mais tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados