terça-feira, 27 de maio de 2014

Fortaleza: Duas paradas de ônibus BRT estão em obras na Bezerra de Menezes

Duas das dez paradas que serão implantadas no canteiro central da avenida Bezerra de Menezes já tiveram as obras iniciadas. Na manhã de ontem, porém, nenhum serviço era executado. Os pontos de intervenção ficam entre as ruas Érico Mota e General Piragibe, sendo um com cerca de 150 metros já encobertos por tapumes e o outro, de menor extensão, delimitado por uma tela laranja. Dentro dos dois espaços existem 22 árvores que deverão ser retiradas junto a outras 73. Em uma das calçadas da via lateral às obras, três mudas foram plantadas.
No sentido Centro/Antônio Bezerra, a primeira intervenção ocorre próximo ao Colégio Master, onde o canteiro central foi cercado e as estruturas de meio-fio e revestimento do piso retiradas. A obra começa na rua General Piragibe, engloba 10 árvores e ainda não atingiu o asfalto.

Mais à frente, no mesmo sentido, a parada que está sendo construída fica em frente à Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA). No trecho, apenas as duas faixas que pertencem ao Bus Rapid System (BRS) estão completamente disponíveis para tráfego de veículos. A ciclovia também deu espaço à intervenção, sobrando apenas a calçada para pés e bicicletas. No espaço cercado por tapumes existem 12 grandes árvores.

Novas paradas
As novas paradas na Bezerra de Menezes, que terão base de concreto e estrutura metálica, farão parte do corredor expresso Antônio Bezerra/Centro, esperado para ser inaugurado em setembro. 

O corredor até o Centro será o primeiro passo para o corredor que priorizará o transporte público até o Terminal do Papicu, que deverá ficar pronto em 2015. Exatamente o caminho feito por Rivelino Carvalho de Sousa, 42, de bicicleta, entre sua residência e a da mãe. Ele não sabia sobre a implantação das paradas e se desequilibrou enquanto dividia a calçada com outro ciclista. “É complicado porque estava acostumado com essa ciclovia na avenida toda. Agora preciso ir para a pista na parte onde tem obra”. 

O dono de uma banca de lanches em frente ao local das obras, Fernando Ramos, considerou a implantação das paradas necessária. Ele destacou que, com a redução de quase duas faixas na via, os congestionamentos são constantes em horários de pico. “Entre as 17h e 18 horas engarrafa muito. Mas é importante fazer, para tirar os ônibus da calçada e levar para o canteiro. Muito comerciante fechou as portas depois que o BRS começou e impediu o estacionamento”. 

As paradas funcionarão como pequenos terminais, onde o passageiro escolherá qual ônibus expresso deseja pegar. A primeira fase de implantação do corredor na Bezerra acontecerá com a circulação de apenas dez ônibus adaptados (articulados e com embarque pelo lado esquerdo). Outros 238 veículos normais continuarão circulando integrados ao sistema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados