sexta-feira, 23 de maio de 2014

Fortaleza: Mesmo nas paradas cobertas, os passageiros encontram problemas, pois elas não protegem do sol e nem da chuva

O lugar também não possui cobertura e nem bancos para os usuários, já que apenas a placa identifica o ponto. "Não temos proteção nenhuma nessa parada. Em dias muito ensolarados, só os postes salvam a gente", explicou a autônoma, Maria Lucia de Souza. 

Areia, pedras e lixo incomodam todos os passageiros que utilizam o ponto de condução localizado na Rua Augusto dos Anjos, no Bairro Jóquei Clube, entre as Ruas Cuiabá e Estrada do Pici. Em dias de chuva, a situação piora, pois a via alaga e fica complicado chegar até o local onde o coletivo para. 

"Mesmo tendo cobertura, não adianta de nada, já que praticamente não existe proteção para sol. Nos horários em que o sol esta mais forte, eu prefiro ficar do outro lado da via, onde posso encontrar sombra, do que torrar no sol", reclamou o autônomo Carlos dos Santos. 

Perceber que na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste), esquina com Padre Mororó, existe uma parada de ônibus não é tarefa fácil. A pequena movimentação na calçada e a placa, que aponta o ponto, bastante enferrujada e cheia de adesivos são os principais problemas daquele local. 

Abrigos 
Para a estudante universitária Jéssica Almeida Gurgel, os principais problemas das paradas de ônibus de Fortaleza são estruturais. "Os abrigos existem em alguns locais, mas eles não protegem do sol e nem da chuva. Então não servem de nada". 

Jéssica ainda falou sobre a falta de educação de alguns motoristas que estacionam seus carros perto dos pontos e dificultam a vida os passageiros e dos condutores dos coletivos também. "Quando a calçada é estreita, a situação fica pior ainda. Acho que deveria haver uma fiscalização", frisou a universitária. 

Visitas técnicas 
A assessoria de comunicação da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informou que os locais onde a parada de ônibus será instalada é escolhido através de visitas técnicas. Durante esse trabalho, são avaliadas as condições do passeio, a geometria da via para garantir que o veículo consiga realizar a manobra para parar, locais com demanda de passageiros, dentre outras questões. 

Ainda segundo o órgão, existem 4.914 paradas por toda a Capital. Destas, 1.252 possuem abrigos e 3.662 não possuem, são sinalizadas apenas com placas, ou seja 74% não nenhum tipo de cobertura para os passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados