sexta-feira, 23 de maio de 2014

Fortaleza: Paradas sem manutenção prejudicam usuários de ônibus

A vida dos usuários de ônibus da Capital não é fácil, pois todos os dias são obrigados a enfrentar lotação, atrasos e insegurança. Mas, até mesmo antes de entrar no coletivo, eles enfrentam problemas devido à precariedade dos locais onde os pontos de ônibus estão instalados. Por causa disso, eles esperam pelo transporte em áreas com mato, lixo e defeitos estruturais. 

Toda a extensão do lado direito da Rua Pereira Miranda, entre as ruas Julio Azevedo e Batista de Oliveira, é coberto por um grande matagal. Nesse mesmo local, fica localizada uma parada para coletivo, sinalizada apenas por uma placa. 

Devido à presença de todo o mato, é impossível alguém ficar ao lado do ponto, já que, além disso, muito lixo foi deixado por ali. Dessa forma, os passageiros têm duas alternativas: ou esperar pela condução no asfalto ou na calçada do outro lado. 

É o que sempre faz o vigilante Iranildo Ferreira, quando vai voltar para casa, após o serviço. "A maioria das pessoas que espera o ônibus aqui fica do outro lado e, quando o veículo se aproxima, vai para o ponto". 

Em razão desses problemas, ressaltou Ferreira, aquela parada é pouco frequentada pelos usuários do transporte público que trabalham ou residem no entorno. "Tem uns quatro meses que instalaram, mas é difícil ver alguém por aqui", afirmou. 

Ele ainda comentou que seria muito mais seguro para os passageiros se o local estivesse sem o mato e lixo. "Outro problema é que não tem cobertura e nem lugar para se sentar. A pessoa é obrigada a ficar no meio do mato e ainda pegar sol ou chuva". 

A reportagem ficou na Rua Pereira Miranda durante cerca de meia hora. Durante todo esse período, nenhuma pessoa apareceu naquele local com o intuito de utilizar um dos vários coletivos que passaram por ali. 

Na Rua Adolfo Caminha, continuação da Avenida Pessoa Anta, no Centro, os passageiros também encontram dificuldades para usar o transporte coletivo. A calçada cheia de buracos dificulta a vida de qualquer um, especialmente de idosos e crianças. Além disso, é preciso dividir o espaço com lixo e mato.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados