sábado, 10 de maio de 2014

Fortaleza: Rápidas do transporte

Contrafluxo maltratado
Em tempos de prioridade e otimização do transporte coletivo, um fato vem na contra-mão dessas propostas. Fortaleza dispõe de poucos corredores prioritários (veja bem, não confundir com exclusivos), e quando há, geralmente, não recebe a manutenção adequada. O contrafluxo da Avenida João Pessoa é um exemplo. Diversos buracos, bueiros abertos (ocasionalmente) e desníveis no asfalto causam muito desconforto às viagens das 13 linhas que passam por ali. No interior dos ônibus, motoristas e usuários passam por um verdadeiro "pula-pula", além do desgaste ocasionado aos veículos. Reparos são necessários e urgentes, além de um acompanhamento periódico da estrutura do corredor.

Embarque perigoso
Uma das maiores agonias que podemos passar é observar o embarque de passageiros nos ônibus de Fortaleza. É agoniante porque o usuário não consegue nem subir o segundo degrau, enquanto o ônibus começa a se movimentar. Mesmo que não seja da índole da maioria dos condutores, é importante frisar que a recorrência é grande. 

Nesta semana, presenciei uma senhora quase sendo prensada pela porta traseira, uma vez que a tentativa de embarcar levou certo tempo devido a uma poça d'água que estava entre o ônibus e a calçada. A mulher teve que "dar os seus pulos", literalmente, para subir. Mesmo assim, quase acontecia um acidente. Ela conseguiu entrar no ônibus enquanto as portas se fechavam, passando de raspão. Independente do motivo, os motoristas devem cultivar cada vez mais o hábito esperar o passageiro embarcar com segurança, a fim de que acidentes não aconteçam. Vidas são mais importantes do que horários, e isso vale também para os órgãos gestores.

Busologia fazendo história
No próximo dia 18 será comemorado o Dia Internacional dos Museus. Diversos equipamentos culturais que se destinam à preservação histórica e cultural realizarão atividades para celebrar a data. Promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), a 12ª Semana de Museus terá como tema: "Museus: coleções criam conexões".

Ciente da importância em manter viva a memória do transporte, o Centro Cultural dos Transportes, da Federação dos Transportes, CEPIMAR, também participará das atividades em alusão à comemoração. De 12 a 16 de maio, as portas do SEST/SENAT, em Fortaleza, estarão abertas para receber o público interessado em conhecer um pouco mais sobre a história do transporte através das galerias de fotos e, também, conferir de perto réplicas fidedignas de ônibus que fizeram história nas estradas e na vida dos brasileiros.

Vale destacar (e muito) a participação ativa de busólogos do Fortalbus na construção deste evento, oferecendo suporte na exposição de miniaturas e em debates, por exemplo. A busologia, para muito além da satisfação pessoal de cada um, também se configura como uma atividade de valorização e preservação do transporte. E isso se dá por meio das incontáveis coleções de imagens, miniaturas e demais materiais que estejam relacionados com o ônibus pertencentes aos admiradores. A confiança dos organizadores em contar com a nossa colaboração é mais um passo no reconhecimento de nosso trabalho perante à sociedade. Estamos fazendo história. Que isso possa servir de exemplo para incentivar o acesso à acervos espalhados pelo país afora, que ainda não tiveram a oportunidade de serem apresentados. Motivo de orgulho!
Por Marcelo Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados