sexta-feira, 20 de junho de 2014

Dez amigos viajam em motorhome para assistir a Copa do Mundo no Brasil

Diante dos altos preços de voos e hotéis no Brasil durante a Copa do Mundo, privilegiado é quem pode viajar e se hospedar em veículo próprio. Dez amigos de Vitória (ES) previram isso ainda em 2010, no Mundial da África do Sul. Lá, eles decidiram juntar dinheiro. E, em 2012, transformaram um ônibus num motorhome.

O veículo está sendo a casa deles durante um mês. Ao todo, eles vão percorrer 15 mil km, da abertura em São Paulo até a final no Rio de Janeiro, no dia 13 de julho. “Vamos gastar o mesmo que seria com aviões e hotéis. Só que o motorhome fica como patrimônio nosso”, compara o administrador Márcio Castello Miguel, de 38 anos.

O ônibus do projeto Torcida na Estrada é decorado com logomarcas das empresas de alguns dos amigos. Projetado sob medida, nele existem camas para todos, e muito espaço no refrigerador. “Pode faltar alimento, mas cerveja nunca. Temos uma geladeira, um freezer e uma caixa térmica”, lista Márcio.

Para que ninguém precise ser o “motorista da rodada”, foram contratados dois profissionais, para assumirem o volante durante o mês de jogos. Foi dessa forma na Copa das Confederações, quando os amigos viajaram 6.500 km seguindo os passos da seleção brasileira. Nos 18 dias, não faltaram histórias engraçadas.

“Um dia o cano do gerador caiu, vazou óleo e o motorhome ficou cheio de fumaça. A gente pensou que estava pegando fogo, por isso um dos amigos quase pulou pela janela”, diverte-se Márcio. Já na abertura da Copa do Mundo, em São Paulo, o ônibus foi confundido com um veículo oficial e recebeu escolta policial até perto do estádio Itaquerão.

“Vamos gastar o mesmo que seria com aviões e hotéis. Só que o motorhome fica como patrimônio nosso”. Márcio Castello.

Com tanta resenha, o que não faltou foi gente sonhando com uma vaguinha no ônibus. “Nas duas copas, de 2013 e 2014, e nas Olimpíadas, ficou definido que só os 10 amigos viajam e dormem no motorhome. Fora isso, qualquer um dos sócios pode requisitá-lo”, pontua Márcio. Livrar-se de avião e hotel, seja em qual for a época, é um baita privilégio.
Fonte: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados