domingo, 27 de julho de 2014

Fortaleza: Impacto sobre custos do Ar condicionado em ônibus será definido em dezembro

Prefeitura, consórcios de empresas e Governo do Estado têm até novembro para chegar a um resultado sobre o impacto da operação dos ônibus com ar-condicionado na Capital. Em dezembro, o contrato será renovado, e os custos demonstrados nas planilhas das empresas precisam ser aprovados pelo Município, o qual pode ou não estabelecer aumento na tarifa para cobrir os custos com o aumento do diesel.

“Essa planilha é complexa, possui mais de cem itens que precisam ser avaliados, como insumos, mão de obra e inflação do período. Os principais se referem aos dados operacionais de produtividade do sistema. Para isso, precisamos esperar para ver como os BRTs e as faixas vão funcionar”, explica Dimas Barreira, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus).

De acordo com Barreira, a intenção é de que o sistema aumente a produtividade do transporte coletivo e compense o investimento na frota climatizada. “Vamos estudar exemplos de outras cidades”, aponta.

Sobre a possibilidade de concessão de incentivos fiscais, tais como isenção de ICMS, João Marcos Maia, titular da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz-CE), disse que ainda é cedo para prever mudança e lembra que em 2008, o Estado abriu mão de 50% do ICMS cobrado sobre o diesel.“De 17%, o imposto caiu para 8,5% ”, lembra.

“Ar-condicionado nos ônibus é um conforto que implica em aumento no consumo de combustível, o que impacta diretamente na tarifa técnica”, afirma Mário Azevedo, professor do Departamento de Engenharia de Transporte da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), a partir de dezembro, todos os ônibus adquiridos pelas empresas deverão ser climatizados. Hoje, a Capital tem 1.928 ônibus. A medida foi adotada após pesquisa de satisfação realizada em 2013 pela Etufor.
Com informações: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados