segunda-feira, 28 de julho de 2014

Fortaleza: Usuários evitam túnel e arriscam-se no terminal Antônio Bezerra

Usuários do Terminal de Integração do Antônio Bezerra, em Fortaleza, diariamente, arriscam-se ao atravessar de uma plataforma para outra sem utilizar o túnel construído na reforma do equipamento (entregue em janeiro) para esta finalidade. Muitos passageiros passam encolhidos entre as grades, que são colocadas justamente para coibir essa travessia irregular. A maior reclamação dos usuários é a insegurança no túnel, que não conta com policiamento local. Diante disso, muitos passageiros alegam que preferem correr o risco de serem atropelados. 

“Não gosto do túnel por ser perigoso e cansativo. A rampa é muito comprida e como eu ando com criança é mais complicado, perco muito tempo, então eu sempre pulo as grades. É melhor como era antigamente”, reclamou a dona de casa Rafaele da Costa. O mecânico Icaro Caoma foi assaltado há um mês quando usou o túnel para fazer a travessia. “Cinco homens me abordaram e levaram meu celular. Não pude fazer nada. Procurei policiamento, mas não achei”. A partir desse dia, Icaro conta que não usa mais o túnel. “Fiquei com o psicológico abalado. Com isso, fico sem opção. Se passar por baixo, corro o risco de ser assaltado e se atravessar por cima, posso ser atropelado pelos ônibus”. 

Reparos nas grades
Enquanto a equipe de reportagem esteve no local, em determinado momento, um fiscal da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) foi até a grade e lacrou um espaço que possibilitava a passagem dos pedestres entre elas. “Frequentemente, fechamos com arame, mas logo vem uma pessoa e retira o arame”, disse o agente que não quis se identificar. 

Com o arame lacrando o local, a costureira Marlene da Silva disse que foi o jeito ter que usar o túnel. “Sempre procuro uma brecha entre as grades para atravessar e não ter que passar pelo túnel. Como eles fecharam, agora vou pelo túnel correndo. Aqui é esquisito em qualquer horário”, afirmou.   

Conforme a Assessoria de Comunicação da Etufor, o túnel não é considerado pelo órgão um local inseguro, já que por conta de sua estrutura (com saída para dentro do Terminal) qualquer pessoa que cometa (ou tente cometer) algo na passagem ficaria encurralada. 

Em relação à abordagem das pessoas que insistem em atravessar entre os coletivos, passando pelas grades, a Etufor informa que a própria barreira física (grades) já “avisa” sobre o impedimento e que os fiscais do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e da Etufor orientam sobre a travessia correta. Porém, ressaltou que não há campanhas educativas para uso do túnel nem abordagens específicas quando ocorrem situações do tipo.
Com informações: O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados