quarta-feira, 23 de julho de 2014

Grandes marcas: Carrocerias Eliziário – Parte 3

Por Clube do Ônibus Antigo Brasileiro
Em 1952 ocorre o lançamento do " Eliziário Gostosão " , que teve até uma série especial sobre o chassi importado Delahaye com 168 hp, na época muito potente, mas com grande consumo, estes veículos deixavam a fábrica com o nome " Pullman " estampados em suas laterais, simbolizando e deixando visível o item conforto.
Solenidade para a apresentação da maquete do Eliziário Coach.
Em contrapartida a Mercedes - Benz lança sem monobloco " 0- 321 HL " rodoviário uma novidade, mas não uma preocupação, pois o sucesso da Eliziário era tão grande devido a sua qualidade e aceitação no mercado que as principais empresas nacionais como N. Sª Penha , Cerro Azul , Garcia , Real Expresso , Catarinense , Viação Cometa e muitas outras tinham veículos Eliziário em suas frotas e também pela  questão das exportações pois naquela época a Eliziário já estava presente em países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Venezuela. Em 1955, a Carrocerias Eliziário foi a primeira empresa a encarroçar um " Gostosão " urbano em um chassi Volvo importado, era o resultado de mais um avanço da empresa gaúcha , que no mesmo ano decidiu redesenhar o modelo Belveder, perdendo assim o desnível do teto.
Eliziário " Gostosão ", construído sobre chassi Delahaye  1953 motor com 168 hp, vinte e cinco veículos vendidos para a Venezuela.
Em meados da década de 50 e início da década de 60 as cidades cresciam assim como a população. Algumas linhas de ônibus necessitavam de veículos maiores, de alta capacidade, surgindo assim os chamados " Papa - Filas " , uma espécie de carreta para passageiros utilizados quase que exclusivamente em São Paulo. Mas ao mesmo tempo que a cidade exigia em algumas linhas  veículos maiores, algumas outras ligações precisavam de um serviço diferenciado. Surgiram então as chamadas " lotações " , veículos menores, já muito usados por empresas particulares que atuaram em várias cidades antes mesmo desta época.
Eliziário Bi - Campeão Urbano, série I da Empresa Bianchi Transportes Coletivos.
( Fonte da Imagem: Acervo pessoal de Maria Jeremias )

Foi a partir desta data que motoristas empregados, eram os próprios donos dos veículos e faziam diversas atividades ao mesmo tempo. As lotações duraram alguns anos, mas depois foram substituídos por veículos maiores, por causa do aumento da demanda e da reivindicação dos profissionais do transporte contra o acumulo de funções, dirigir e cobrar. Em 1954 acontece a expansão do parque fabril da Carrocerias Eliziário, chegando a 2.050 m² de área construída. São implantados também diversos setores na fábrica, tais como: galvanoplastia, estamparia, fabricação de janelas, chapeação, estofaria, polimento e cabine de pintura. Astrogildo Goulart, contabilista, estudioso e dedicado à empresa, organizou e implantou o departamento de recursos humanos e também o cartão ponto na Carrocerias Eliziário.
O grande lançamento da Carrocerias Eliziário para 1963.
Eliziário Bi - Campeão Rodoviário Super Luxo na versão Scania - Vabis B-75.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados