segunda-feira, 7 de julho de 2014

Sobral: Sistema irá integrar o transporte coletivo

Com a chegada do metrô prevista ainda para este ano, este município ganhará também nova linha de micro-ônibus que irá compor o Sistema Integrado de Transporte Coletivo de Passageiros do Município de Sobral (Sistrans). A lei que instituiu o Sistema foi aprovada pela Câmara dos Vereadores de Sobral. Mudanças também estão acontecendo nas vias do município, como nas proximidades da rotatória da Boulevard do Arco.

O Sitrans fará a integração entre metrô, ônibus e micro-ônibus, com sincronização de horários, permitindo que os passageiros paguem apenas uma passagem usando o sistema integrado de transporte público. O sistema terá cobertura de 95% do território da cidade de Sobral.

De acordo com a secretária municipal de Urbanismo, Gizella Gomes, "todo sobralense estará a 300 metros de um dos modais, seja um ônibus ou metrô. Em casos extremos, essa distância será de 400 metros, ou seja, três ou quatro quarteirões. O sistema também irá reduzir a quantidade de carros em Sobral, melhorando o tráfego", observa.

Gizella explica que apenas após a implantação do metrô o sistema irá operar. Está sendo estudado ainda o valor da tarifa única integrada. "Nós trabalhamos para a integração tanto dos horários, para que estejam sincronizados, como da tarifa, que será estudada para ser única", explica a secretária.

O sistema, elaborado por especialistas, é resultado de estudo sobre as necessidades da população em relação ao deslocamento diário, não somente ao Centro da cidade, mas a outros bairros. Para o prefeito Veveu Arruda, "o que o oferecido hoje aos sobralenses não atende às suas necessidades, e a precariedade desse serviço compromete o fluxo de pessoas diariamente".

Com inauguração estimada para este mês, o Metrô funcionará por período experimental de seis meses, em que o acesso será gratuito. Durante o mês de maio, o equipamento passou pela fase de testes dinâmicos, tendo a frente o prefeito Veveu. Esta fase é necessária para, dentre outras ações, verificar o funcionamento dos equipamentos na prática. O próximo passo será a operação assistida, que é o período experimental, quando os usuários terão a oportunidade de utilizar o equipamento gratuitamente, durante seis meses.

O secretário de Segurança e Cidadania, Pedro Aurélio Ferreira Aragão, também acompanhou os testes das instalações e explica que o equipamento irá operar com quatro Veículos Leves sobre Trilhos, mantendo um de reserva. O transporte é equipado com ar-condicionado e integrará 12 estações, distribuídas em duas linhas, Norte e Sul, numa extensão total de 13,2 Km. Cada VLT é formado por dois carros, com movimentação bidirecional e velocidade máxima de 60 Km/h.
Com informações: Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados