sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Fortaleza: Licitação das linhas de ônibus da Região Metropolitana poderá ter maior frota a partir de 2016

Rede deve ser ampliada para 237 ônibus, que operarão em 59 linhas, e mais 119 micro-ônibus, em 45 linhas

Durante uma audiência pública realizada no Palácio da Abolição, o governador Cid Gomes esteve reunido com empresários do transporte público da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) para divulgar licitação que pretende oferecer mudanças nas linhas de transporte rodoviário que liga municípios entre si e até à Capital. Uma das principais melhorias é a ampliação para 68 linhas de operação entre ônibus e miniônibus.
Na ocasião, novas propostas foram apresentadas aos empresários, com a finalidade de permitir a organização mais racional da rede de transporte na RMF, dividida em quatro áreas de operação. Após a análise das sugestões, será lançado o edital no mês de setembro. No mês seguinte, os envelopes de propostas serão abertos para que, somente em janeiro de 2016, sejam colocadas em prática as propostas para o transporte.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran), que está a frente dessas mudanças, juntamente ao Governo do Estado, pretende ampliar a rede para 237 ônibus, que irão operar em 59 linhas, e 119 miniônibus, operando em 45 linhas. Foi discutida, também, a implantação de ar-condicionado em 100% da frota, por um prazo de até quatro anos de operação.

Fazem parte do plano benefícios como aumento da oferta do serviço, sendo 20%da quantidade de viagens e 7,5%da quilometragem anual; frota com acessibilidade para portadores de necessidades especiais; redução da idade dos transportes, aceitando ônibus e micro-ônibus com até 5 anos de uso; previsão de redução de tarifa, que será definida para cada área de operação de forma independente.

Mais uma vantagem das propostas oferecidas pela licitação é a possibilidade de integração com os sistemas urbanos (física, tarifária, institucional, lógica e operacional).

Áreas
Uma parte da Região Metropolitana que ainda não havia aderido ao sistema de transporte intermunicipal deverá ser dividido em quatro áreas operacionais: Área de Operação Oeste, Área de Operação Caucaia, Área de Operação Sul e Área de Operação Leste. A primeira delas, a Área de Operação Oeste, abrangerá o município de São Gonçalo do Amarante e parte de Caucaia. Além disso, terá quatro opções de setores tarifários. São esperadas 20 linhas de operação: oito sistemas de transporte regular (ônibus), quatro sistemas de transporte complementar (miniônibus) e oito linhas que serão compartilhadas pelos dois sistemas.

Na Área de Operação Caucaia, será contemplada a outra parte do município, com 10 linhas de operação: uma linha de serviço de transporte regular e nove linhas compartilhadas entre ônibus e miniônibus. Na Área de Operação Leste, serão 19 linhas, entre elas, 12 de serviço regular, duas de serviço complementar e cinco compartilhadas.

A Área de Operação Sul sofrerá mais modificações na situação operacional, já que grande parte dos usuários serão atendidos pela integração ao metrô, com três setores tarifários. Ao todo, funcionarão 19 linhas de transporte, dentre elas, três fazem parte do sistema de transporte regular, duas de sistema complementar e 14 linhas compartilhadas para os dois tipos de transporte.

De acordo com o Detran, serão implantadas três a cinco tarifas para o serviço, sendo que cada área terá a sua tarifa independente. Na audiência, pesquisas realizadas pelo órgão afirmaram que cerca de 13% da população da região usarão o transporte rodoviário sem a intenção de ir à Capital, enquanto 4% terão a pretensão de chegar à Fortaleza.
Com informações: Diário do Nordeste

Um comentário:

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados