terça-feira, 18 de novembro de 2014

A dupla função dos motoristas de ônibus em Fortaleza

Os avanços tecnológicos podem tornar obsoletas profissões ainda necessárias para as cidades. O maior prejuízo é a redução nos postos de trabalho, como defendem representantes de sindicatos dos trabalhadores.

As linhas de ônibus que já não possuem cobradores, mas apenas motoristas que fazem as duas funções são comuns em várias cidades, inclusive em Fortaleza. “É cultural e tem relação com modelo de operação das cidades”, explicou o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), Dimas Barreira. De acordo com ele, não existe uma tendência clara em relação a isso. 

Em Fortaleza, há veículos com e sem cobrador. Dimas explicou que depende da demanda e característica operacional da linha. Linhas que são expresso e partem de um terminal para outro dispensam o cobrador, assim como linhas de micro-ônibus nos quais a demanda é menor pelo veículo, ressalta.

Há desvantagens para o mercado de trabalho e para o trânsito o acúmulo de funções do motorista, de acordo com Valdir Pereira, assessor político do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro). “Elimina os postos de trabalho, prejudicam a questão urbana, a mobilidade. O motorista fazendo as duas funções atrapalha o trânsito, corre o risco de acidentes”, criticou. Valdir disse ainda que o Sindicato defende que seja regulamentada a obrigatoriedade de cobradores nos ônibus.
Com informações: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados