terça-feira, 20 de janeiro de 2015

A licitação das linhas de ônibus da Região Metropolitana de Fortaleza

Por Fortalbus
Mudanças a vista no transporte metropolitano de Fortaleza, o processo de licitação das vans e topics que prestam serviços. O modelo da licitação está sendo fundamentado e preparado pelo orgão gestor, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE). A ideia é ampliar e regular a acessibilidade da população aos transportes otimizando o uso de vans e de ônibus nas linhas. 

A licitação do transporte metropolitana é aguardada com bastante expectativa pelo setor, já que em 2009 o governo do Ceará promoveu mudanças drásticas no transporte intermunicipal licitando todas as linhas do Ceará, deixando de fora as linhas da região metropolitana de Fortaleza. A perspectiva é de que as mudanças tragam melhorias para os passageiros da região metropolitana como: a redução de tarifas, integração com o metrô de Fortaleza e uso de ar condicionado nos coletivos.

Com a licitação da Região Metropolitana de Fortaleza pretende organizar e racionalizar o sistema. Para isso, está prevista no futuro a integração de todos os modais a partir do bilhete único. A licitação é uma imposição constitucional, para melhorar o tipo de qualidade que teremos para o transporte. O objetivo da licitação é ordenar o setor de transporte metropolitano de passageiros e estimular à formalidade as empresas de ônibus e às cooperativas de vans. ´

O edital de licitação trará uma série de exigências, que incluem frotas de ônibus novas com possibilidades do sistema ser operado com ar-condicionado e sistema de monitoramento, garagens apropriadas para o número de veículos das empresas, bem como o compromisso do futuro permissionário de reduzir a idade máxima dos ônibus.

A partir do novo modelo, o tempo de concessão dos serviços será ampliado e vai facilitar os investimentos e a contratação de financiamentos para as empresas que desejam investir no novo sistema metropolitano. 

O sistema de transporte intermunicipal da Região Metropolitana deverá ser dividido em quatro áreas operacionais: Área de Operação Oeste, Área de Operação Caucaia, Área de Operação Sul e Área de Operação Leste. 

A primeira delas, a Área de Operação Oeste, abrangerá o município de São Gonçalo do Amarante e parte de Caucaia. Além disso, terá quatro opções de setores tarifários. São esperadas 20 linhas de operação: oito sistemas de transporte regular (ônibus), quatro sistemas de transporte complementar (miniônibus) e oito linhas que serão compartilhadas pelos dois sistemas. Este lote vai operar com 65 ônibus.

Na Área de Operação Caucaia, será contemplada a outra parte do município, com 10 linhas de operação: uma linha de serviço de transporte regular e nove linhas compartilhadas entre ônibus e miniônibus. Na Área de Operação Leste, serão 19 linhas, entre elas, 12 de serviço regular, duas de serviço complementar e cinco compartilhadas e o lote será operado por 68 ônibus.

A Área de Operação Sul sofrerá mais modificações na situação operacional, já que grande parte dos usuários serão atendidos pela integração ao metrô, com três setores tarifários. Ao todo, funcionarão 19 linhas de transporte, dentre elas, três fazem parte do sistema de transporte regular, duas de sistema complementar e 14 linhas compartilhadas para os dois tipos de transporte. Sua área de atuação será os municípios de Maracanaú, Maranguape, Guaiuba e Pacatuba, com uma operação estimada em 52 ônibus.

Já a Área de Operação Leste, que abrangerá os municípios de Aquiraz, Itaitinga, Chorozinho, Eusébio, também será um das operações mais complexas mediante ao código tarifário e os trechos ofertados que deverá entrar em operação com 52 ônibus. 

A finalização e o resultado desta licitação ainda está sem data definida, mas as empresas já estão se organizando para concorrer, ainda existem dúvidas sobre a integração com o Bilhete Único e como será feita esta integração entre ônibus urbanos e metropolitanos. Vale lembrar que em ambos os modais já houve reajuste tarifário.

Um comentário:

  1. Devaneios de passageiro: São Paulo,São Benedito e Nossa Senhora da Penha são nomes eternos mas como empresas estão a findar ,Após o processo de concesão só restarão Via Metropolitana e suas afiliadas F..V... com o reinado da Estrela Soliraria Alemã com seus caminhões de tecnoligia azul . motorização diamteira e molas comvemcionais .Cenário parecido com o siatema intermunicipal no qual a emoresa que utiliza o outrora npme do estado do Rio de Janeiro e a dententora da parte do leão com seus rabo quentes novos de uma marca só,Repito estou a sonhar.

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados