terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Fortaleza: Número de ataques a ônibus diminui 32% em 2014

Em 2014, Fortaleza registrou 1.716 assaltos a ônibus urbanos. Em média, foram quase cinco ataques por dia, entre janeiro e dezembro. Numa comparação com 2013, houve queda de 32% no total de ocorrências. Naquele ano, o índice diário médio registrado foi de sete roubos, com um total de 2.528 casos. Os dados são do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Fortaleza (Sindiônibus).

Entre as ocorrências contabilizadas está o caso da cabeleireira Francisca Fábia Freire dos Santos, 48, que foi morta a facadas no dia 11 de agosto durante assalto a um ônibus da linha Conjunto São Cristóvão (646), no bairro Messejana. A vítima retornava para casa e teria se recusado a entregar a bolsa para os assaltantes.

Em fevereiro, quando a Capital enfrentou uma série de ataques a ônibus que, segundo a Polícia Civil, teriam sido ordenados por traficantes, a redução das ocorrências foi de 19%. Por conta dessas ações criminosas, naquele mesmo mês a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) lançou a operação Coletivo Seguro. Foram realizadas ações estratégicas e integradas para combater os crimes no transporte público da Capital, motivo apontado pela SSPDS para a manutenção da quantidade de ocorrências.

Diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE), Tobias Brandão reconhece que houve avanços nas ações de segurança nos coletivos. Entretanto, ele diz que ainda é bastante arriscada a rotina de trabalho dos motoristas e cobradores de determinadas linhas, principalmente nos feriados e fins de semana. Tobias cita as rotas Siqueira-Mucuripe (078) e (076) Conjunto Ceará-Aldeota como as mais problemáticas. 

Para o dirigente, além dos prejuízos materiais, o que mais preocupa é a violência física e psicológica sofrida por motoristas, cobradores e passageiros. “É necessário que se façam mais abordagens aleatórias”, indica.

Já o presidente do Sindicato dos Permissionários do Transporte Complementar de Fortaleza e Regiões (Sindivans), Afonso Barbosa, informa que o balanço de ocorrências de 2014 envolvendo vans ainda não foi fechado, mas diz que também houve redução nos assaltos. “Isso ocorreu por conta do acompanhamento mais próximo da Polícia. Mas nós defendemos a criação de uma delegacia especializada nesse tipo de ação”, pontua.

1,7 mil foi o total de assaltos a ônibus na Capital em 2014

5 assaltos é a média de ações registradas por dia no ano passado
Com informações: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados