sábado, 17 de janeiro de 2015

Marcopolo projeta 2015 sem crescimento

Mesmo com a entrada em vigor de medidas que favorecerão as fabricantes de ônibus em 2015, a Marcopolo, de Caxias do Sul, não deverá crescer neste ano. Segundo o CEO da empresa, José Rubens de la Rosa, “uma boa meta será repetir o resultado de 2014".

Até setembro do ano passado, a fabricante de ônibus registrou uma receita operacional líquida de R$ 2,4 bilhões. O resultado representa queda de 9,9% na comparação com o mesmo período de 2013. A retração no lucro líquido chegou a 25,6%. Os funcionários da empresa voltaram a trabalhar na segunda-feira, 12, após três semanas de férias coletivas. A companhia atua hoje com 40% de ociosidade.

Tanto as indefinições políticas como a falta de regulamentação do sistema de autorização para o transporte interestaduais de passageiros pela ANTT prejudicaram a empresa em 2014.  A expectativa de que a regulamentação, que deverá reduzir a idade média das frotas de dez para cinco anos, saia até junho, no entanto, anima o executivo. 

"A perspectiva é otimista, mas a medida só deverá virar receita 90 dias após a implantação. Ainda não consigo dizer que 2015 será tão positivo. A curva é ascendente. Depois desses anos mais difíceis, 2016 e 2017 serão de recuperação", projeta De la Rosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados