segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Transbrasiliana Transportes e Turismo vence distâncias e desafios

Vencer distâncias e desafios com a coragem e a determinação de seus visionários fundadores, Odilon Santos e Josias Braga, continua sendo a saga da Transbrasiliana Transportes e Turismo, uma das maiores e mais modernas empresas de transporte de passageiros do país, com sede em Goiânia e mais de 20 setores administrativos estratégicos espalhados por 11 estados. Atualmente sob a direção de Odilon Valter Santos, filho de Odilon, e Lázaro Moreira Braga, filho de Josias, a empresa mantém a marca do pioneirismo e conquista novos mercados ao diversificar e modernizar suas atividades. 

Os 800 ônibus da Transbrasiliana percorrem, a cada dia, 280 mil quilômetros, o equivalente a sete voltas ao Planeta Terra, diariamente, ou uma viagem a lua a cada 30 horas. Percursos de mais de 3 mil quilômetros que começam no Rio de Janeiro e atingem os mais distantes pontos do norte e nordeste, são alguns dos roteiros percorridos pela pioneira do transporte de passageiros na Belém-Brasília e na Transamazônica. 

A Transbrasiliana foi fundada, em 1974, com a junção do expresso Braga com o braço norte da viação Araguarina. Seus fundadores: Josias Moreira Braga e Odilon Santos, pioneiros do transporte interestadual de passageiros no centro e norte do país. O Grupo Transbrasiliana emprega hoje oito mil pessoas e é formado por duas dezenas de empresas, entre elas, Transbrasiliana Encomendas e Cargas, Transbrasiliana Hotéis, TCA- Transportes Coletivos de Anápolis, Nasson Tur e Polipeças. 

Com 30 mil metros de áreas construída, num terreno de 172 mil metros quadrados, a sede da Transbrasiliana localiza-se em Goiânia, de onde parte o gerenciamento de todas as atividades nos estados de Goiás, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Tocantins, Maranhão, Pará, Piauí e Bahia. Para percorrer 11 estados e cruzar cerca de 600 cidades, a Transbrasiliana atravessa dezenas de rodovias e milhares de quilômetros. 

Odilon Santos é personagem de uma história que tem os seus fundamentos em 1938, no estado de Minas Gerais, quando fundou o Expresso Pontal. Essa empresa que de início operava no Triângulo Mineiro, ligando a cidade que lhe deu o nome a Martinópolis e Uberlândia. Pouco tempo depois de sua fundação, já fazia o percurso até Araguari e ali instalou a sede da empresa, sendo bem acolhido pela população local. Em homenagem à cidade passou a denominar o empreendimento de Viação Araguarina. Foi com esse nome que, em 1949, estendeu suas linhas a Goiás, servindo Goiânia, Marzagão, Corumbaíba e Caldas Novas. O empreendimento não cessava de multiplicar linhas e frota. 

O exemplo do pai foi seguido pelo filho, Odilon Walter Santos, que ingressou com entusiasmo na empresa, a partir de 1955. Foi nessa condição que a família viu chegar os anos JK, com o advento da interiorização da capital do país, que culminou com o surgimento de Brasília e um surto de avanço para o interior brasileiro. Cientes de que poderiam se tornar colaboradores, os Odilon (pai e filho) e a Viação Araguarina, inauguraram a linha pioneira de Brasília. A família Santos, que já havia transferido, em 1960, residência e sede da empresa para Goiânia, recebeu com um misto de júbilo e honra, em sua casa, a visita de Juscelino Kubitschek. 

Em 1961, a Viação Araguarina saiu-se vitoriosa na concorrência pública para a criação da linha Brasília-Belo Horizonte. Quatro anos depois, incorporou o Expresso Santa Luzia, de Goiânia, abrangendo a partir daí, o transporte coletivo daquela capital. O primeiro passo foi aumentar a frota, pelo que passou a ser a maior concessionária a servir os goianienses. O passo seguinte colocou a empresa com itinerários no trecho da Belém-Brasília no norte de Goiás.

Na década seguinte, o empreendedorismo do fundador da empresa, levou-o a inaugurar a primeira rota na rodovia Transamazônica, abrangendo os seguintes estados: Piauí, Maranhão e Pará. Seguiu-se a sociedade com o empresário Josias Moreira Braga, formando a Transbrasiliana Transportes e Turismo. 

Josias Moreira Braga nasceu na Serra do Salitre, hoje Patrocínio, região do Alto Paranaíba, Minas Gerais, em 20 de agosto de 1922. Pequeno comerciante e caminhoneiro em Minas Gerais, mudou-se para Hidrolina-GO, em 1953, quando iniciou o serviço de transporte de passageiros entre esta cidade e Ceres, no Vale do São Patrício. Depois, estendeu a linha para outros municípios, como Anápolis e cidades antigo médio norte goiano. Transferiu-se para Anápolis, onde fundou o Expresso de Luxo Braga, depois Expresso Braga.

No início da década de 60, implantou a linha Belém-Brasília, enfrentando grandes dificuldades para percorrer mais de 2 mil quilômetros sem um palmo de asfalto. Retrato do otimismo, nunca desanimou. Sempre apostou no sucesso do projeto e ajudou a promover a verdadeira integração nacional, ajudado pelo seu filho Lázaro Moreira Braga, que hoje é diretor da Transbrasiliana Transportes e Turismo. 
A vida de trabalho de Lázaro Moreira Braga, começou ainda na infância. Aos 10 anos de idade, em 1955, quando ele já auxiliava o pai, no Expresso de Luxo Braga. Revelou-se muito cedo, braço direito de Josias em todas as etapas da empresa, desde a primeira perua que deu origem ao Expresso de Luxo Braga à inauguração da linha Belém-Brasília. Aplicado às lides da empresa, dela tornou-se sócio poucos anos depois, quando ainda era adolescente. Ao lado de Odilon Walter Santos, Lázaro Moreira Braga dirige uma das maiores e bem sucedidas empresas de transporte de passageiros do país. 

No contexto dos investimentos, a Transbrasiliana Transporte e Turismo inaugura sua nova garagem para dar suporte à sempre crescente linha Belém-Brasília. Nesse período a empresa designa para a cidade o seu primeiro gerente regional, o jovem Antonio Januário Sobrinho, que moderniza o atendimento, abre novas linhas regionais e faz a renovação da frota de ônibus, adquirindo 40 novas unidades para a regional de Imperatriz.

A saga da Transbrasiliana é um encontro de gerações e caminhos, que continua a vencer desafios na senda do trabalho e da determinação de Odilon Santos e Josias Moreira Braga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados