quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Os Ônibus Engerauto com chassi Ford no Ceará

Por Fortalbus
A Engerauto surgiu em 1983 na cidade de Boituva, interior de São Paulo, sendo pioneira na transformação de pick-ups cabine dupla. As transformações eram mais comuns nos veículos da marca Ford, pois a empresa fazia parte do Grupo Santo Amaro, revendedor Ford em São Paulo.

As luxuosas pick-ups fizeram bastante sucesso nas décadas de 80 e 90, fazendo com que a Engerauto entrasse no mercado de encarroçamento de ônibus em 1993. O primeiro protótipo, chamado de TR-1, foi apresentado ao público durante a Expobus em outubro de 1992.

Naquela época, Ford e Volkswagen formavam a parceria Autolatina, onde além da parceria comercial nos automóveis, iniciaram a fabricação de chassis para ônibus, ampliando a utilização de sua fábrica de caminhões em São Paulo. Com a mesma tecnologia, eram produzidos os modelos B-1618 (Ford) e 16-180 CO (Volkswagen).

Apesar da semelhança dos chassis Autolatina, a maior parte das carrocerias Engerauto recebiam o chassi Ford, marca que projetou a empresa paulista. As carrocerias também podiam receber chassis Mercedes-Benz. Aos poucos, a Engerauto começava a ganhar mercado, apesar da variedade de modelos produzidos na época.

Mas foi com o modelo Thor, lançado em 1996, que a Engerauto tornou-se mais conhecida no mercado nacional, introduzindo um design totalmente novo em relação ao modelo anterior.

O Thor apresentava melhor acabamento e opções de encarroçamento sobre chassis Ford, Volkswagen ou Mercedes, além da versão intermunicipal, com pequenas alterações estéticas na carroceria.

No Ceará, o Thor chegou apenas em 1997. Empresas de transporte urbano como Viação Siará Grande, Irmãos Bezerra e Timbira adquiriam unidades com três portas montados sobre chassis Ford B-1618.

A maior aquisição do modelo no Ceará foi da Expresso Timbira, com cerca de 15 unidades para o transporte coletivo, operando com os veículos até meados de 2009. Já a Irmãos Bezerra teve 2 unidades.

No metropolitano, a Empresa Vitória incorporou duas unidades do Thor, com os prefixos 303 e 304.

No intermunicipal, Pinheiro e Redentora também adquiriram o modelo da Engerauto, assim como nos urbanos, também equipados com chassis dianteiro Ford. Na Pinheiro, ônibus de prefixo 295 operava nas linhas de menores distâncias da empresa, como Itacima e Tanques, cerca de 70 km da capital.

Com configuração semelhante, a Redentora incorporou à sua frota o carro prefixo 284, que operava em linhas de curtas distâncias da extinta empresa.

Mais tarde, a São Benedito também adquiriu uma unidade procedente do Maranhão. O carro prefixo 580 operou em linhas metropolitanas da Empresa. O mesmo carro foi vendido para o Fortaleza Esporte Clube, onde realiza transporte de jogadores das categorias de base.

O Thor permaneceu em linha de produção apenas entre 1996 e 1997. Após o encerramento da produção de carrocerias para ônibus, a Engerauto permaneceu no mercado transformando veículos especiais como ambulâncias, carros policiais, funerários e pick-ups cabine dupla, além de fabricar reboques, contêineres, carga seca, graneleiros e cegonhas para transporte de veículos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados