quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Paradoxo na evolução do transporte coletivo de Fortaleza

Por Fortalbus 
Revirando um banco de imagens, encontramos esse recorte de jornal com dados do recém-implantado Sistema Integrado de Transporte de Fortaleza (SIT-FOR). Interessante notar que, nesta época, com apenas cinco terminais de integração em funcionamento, a rede transportava 1,5 milhão de passageiros. 

A atual frota de ônibus de Fortaleza é composta por, aproximadamente, 1920 veículos, atendendo cerca de 950 mil usuários diariamente (dados de 2010).

Vejam, certamente, a frota de ônibus na década de 90 não possuía essa quantidade e o número de passageiros transportados era maior. Houve decréscimo na demanda e acréscimo na oferta. 

Claro que o transporte ainda tem muito que melhorar, apesar dos investimentos em renovação constante de frota (ônibus com ar condicionado) e serviços de infraestrutura promovidos pela prefeitura, como a adoção de corredores preferenciais ou exclusivos na cidade.

Mesmo assim, será que é viável, diante de cenários que tirem do sério o usuário fortalezense, pedir mais ônibus? Talvez isso agravaria o problema. Será que uma mudança de hábito não seria a medida mais racional, como priorizar os anseios coletivos em detrimento do individual, ou valorizar os modais motorizados coletivos e não motorizados em relação aos motorizados individuais?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados