quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Scania avança com ônibus movido a biometano no Brasil

A Scania comemora a possibilidade de tornar realidade o uso de biometano como alternativa para o abastecimento de ônibus no Brasil. Isso porque a Agência Nacional do Petróleo (ANP), por meio da Resolução nº 8 publicada no início deste mês no Diário Oficial da União (veja aqui), estabelece as especificações do gás, produzido a partir de resíduos orgânicos, e regulamenta seu comércio no País para o uso veicular (GNV), bem como para instalações residenciais e comerciais.

Em parceria com a Itaipu Binacional, a montadora testou um ônibus movido a biometano no Brasil entre outubro e novembro do ano passado. Um modelo Scania Citywide Euro 6 foi trazido da Suécia em 2014 para um período de demonstrações na América do Sul. Antes de ser testado por aqui, o veículo passou pelo México e Colômbia, até chegar a Foz do Iguaçu, no Paraná. Com 15 metros de comprimento e dois eixos direcionais, o ônibus tem capacidade para até 120 passageiros.

Nas primeiras avaliações, as empresas comprovaram que na relação custo por quilômetro, o do ônibus com biometano é 56% menor quando comparado a um modelo similar a diesel. Já em janeiro deste ano, o ônibus rodou no Rio Grande do Sul. 

“Os níveis de poluição ficaram bem abaixo dos determinados pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e as emissões de ruído também foram menores que os padrões determinados pelas autoridades”, afirma Odorico Konrad, professor responsável pelo estudo e coordenador do Laboratório de Biorreatores da Univates. Ainda segundo Konrad, transportando os colaboradores dentro do parque da Braskem, a média de consumo foi de 2,13 km/metro cúbico. 

“O ônibus a biometano comprovou sua viabilidade nessas duas demonstrações. Sua autonomia diária pode chegar a 400 quilômetros e ele emite 70% menos poluentes que os veículos similares a diesel”, afirma Silvio Munhoz, diretor de vendas de ônibus da Scania no Brasil. 

No Rio Grande do Sul o biometano vem sendo testado em veículos desde 2013 pela Companhia de Gás do Estado, a Sulgás, que aguardava a resolução da ANP para iniciar a venda do GNV, que recebeu o nome de GNVerde e que poderá ser misturado ao gás natural na rede de distribuição da Sulgás. A empresa informa que em breve anunciará a primeira chamada pública para aquisição de biometano em cinco regiões do estado. “Até então estávamos em fase experimental, apoiando projetos e pesquisas”, conta a gerente de planejamento da companhia, Jucemara Rolim Bock. A Scania informa que nas próximas semanas o veículo será apresentado em São Paulo.
Fonte: Automotive Business

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados