terça-feira, 3 de março de 2015

Marcopolo diz que pedidos de ônibus estão abaixo do normal

A fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo tem observado pedidos em carteira abaixo do normal neste início de ano, com a conjuntura econômica política e as condições de financiamento menos favoráveis impactando a demanda, disse o presidente-executivo da companhia, José Rubens de la Rosa.

Em virtude disso, a Marcopolo deu férias coletivas de duas semanas nas fábricas em Caxias do Sul (RS) A companhia ainda pretende dar até seis dias de folga por mês para os trabalhadores nos meses de março, abril e maio em Caxias do Sul, criando um estoque de horas a serem utilizados até outubro de 2016, a fim de dar tempo para o mercado reagir, disse De la Rosa.

"É uma providência bastante adequada no sentido de preservar a capacidade de produzir", afirmou o executivo em teleconferência com analistas para comentar o resultado do quarto trimestre do ano passado.

Marcopolo alcança receita líquida consolidada de R$ 3,4 bilhões em 2014
A Marcopolo S.A. alcançou receita líquida consolidada de R$ 3.400,2 milhões em 2014, 7,1% abaixo dos R$ 3.659,3 milhões do exercício de 2013. Desde 2009, este é o primeiro ano no qual a empresa não apresenta crescimento dos seus negócios. O resultado é decorrente principalmente da redução de 14,8% das unidades registradas na receita líquida no mercado brasileiro e do menor faturamento de chassis. O destaque foi o aumento de 7,9% obtido nas unidades registradas na receita líquida nas plantas fabris no exterior, 2.413 contra 2.236 produzidas em 2013.

A produção mundial consolidada da Marcopolo atingiu, em 2014, 17.713 unidades, 14,2% a menos que no ano anterior (20.643), das quais 15.337 no mercado brasileiro (contra 18.489 em 2013) e 2.376 nas fábricas do exterior, 10,3% a mais que em 2013. As vendas no País geraram receitas de R$ 2.252,0 milhões ou 66,2% da receita líquida total (68,6% em 2013). As exportações, somadas aos negócios no exterior, atingiram a receita de R$ 1.148,2 milhões ou 33,8% do total.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados