quinta-feira, 5 de março de 2015

Preço da passagem de ônibus em Fortaleza, é mantido R$ 2,40 até novembro

As empresas de ônibus da Capital estão procurando maneiras de conviver com a qualificação dos coletivos, os aumentos do diesel e a possível aprovação de projeto de lei que pode elevar ainda mais a carga tributária, afirmou o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), Dimas Barreira. O atual preço das passagens está garantido até novembro.

Ele comentou que o aumento no preço do bilhete, no início do ano, foi de 9,09%, passando de R$ 2,20 para R$ 2,40. Conforme Barreira, o aumento foi inferior ao que o setor precisava. Mesmo assim, as empresas continuam buscando qualificação. "Temos esse desafio de encontrar maneiras internas de aumentar a eficiência e conseguir sobreviver com essa passagem, que o prefeito Roberto Cláudio concedeu até novembro deste ano", diz.

No entanto, a situação fica cada vez mais complicada devido ao aumento constante do preço do óleo diesel e o possível aumento de impostos, disse Barreira. "Não contávamos que o Governo Federal iria ficar nos boicotando", reclamou.

Após o aumento das passagens, o óleo diesel aumentou 10%, frisou o presidente do Sindiônibus. "Tivemos, agora, uma ameaça muito grande. O Governo Federal quer passar o imposto que incide, para o INSS, sobre o custo da passagem de ônibus de 2% para 4,5%".

Segundo Barreira, se esse aumento realmente acontecer, vai impactar duramente no preços dos bilhetes. "O sistema precisa baixar os preços através de subsídios, como se faz no restante do mundo. As cidades clamam por qualificação de transporte e custo menor", destacou. Ontem, ele viajou para Brasília para participar de reunião da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), que tem como objetivo encontrar maneiras de lidar com os aumentos.

Valor R$ 2,40
Hoje, não existe a possibilidade de aumento no preço das passagens, informou a assessoria de comunicação da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Somente a partir do mês de novembro um possível acréscimo nos bilhetes poderá começar a ser discutido entre a prefeitura e o Sindiônibus.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados