quarta-feira, 15 de abril de 2015

Conhecida pelo “trajeto acadêmico”, linha 755 chega ao fim após 18 anos

Para quem utiliza o transporte público de Fortaleza, estas são situações cotidianas das longas viagens diárias. Cenário comum vivido na extinta linha 755, que teve paralisação repentina em março, dando lugar à linha de ônibus 755. A rota feita há 18 anos em Fortaleza era famosa por extenso trajeto, que percorria quase toda a cidade.

Com extensão de 34,8 quilômetros, frequência de 6 minutos e frota total de 20 veículos, a 755 percorria oito bairros de Fortaleza: Conjunto Alvorada; Seis Bocas; Edson Queiroz; Água Fria; Dionísio Torres; Bairro de Fátima; Benfica; São Gerardo e Presidente Kennedy. Sua parada inicial ficava no bairro Conjunto Alvorada e ponto final no North Shopping da Avenida Bezerra de Menezes.

Ações de mobilidade
Em setembro do ano passado, devido a alterações do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o itinerário da linha foi reduzido e a “topic” passou a operar apenas do Conjunto Alvorada até a Universidade de Fortaleza (Unifor). Há cerca de 20 dias, a linha parou de circular completamente.

A grande extensão da rota era bem conhecida pelos universitários, já que permitia o acesso as principais universidades de Fortaleza de forma prática. O “trajeto acadêmico” iniciava na Universidade Federal do Ceará e Instituto de Tecnologia no bairro Benfica, indo até a Universidade de Fortaleza, no bairro Edson Queiroz.

De acordo com o diretor financeiro da Cooperativa dos Transportes Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cootraps), Emerson Bezerra, as mudanças da linha definidas pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP) ocasionaram uma queda significativa de passageiros, e por isso, causou o fim da linha. “Ficou inviável para os cooperados manterem seus veículos operando na linha por conta de despesas e manutenção dos carros. Estamos em contato com a Etufor para resolver a questão. Mas já queremos pedir desculpas aos usuários por essa suspensão sem uma devida explicação”, ressalta.

De acordo com os técnicos do PAITT, a linha 755 possuía um trajeto fora da lógica do sistema, atravessando toda a cidade em veículos de baixa capacidade. Por este motivo, a alteração da linha foi realizada dentro do Plano, que tem por objetivo dar um caráter alimentador ao Sistema Complementar operado por veículos de menor capacidade, popularmente chamado de vans.

Passageiros lamentam
A mudança na rota pegou de surpresa a doméstica Ecileude Rodrigues, 38. Ela utilizava a linha há três anos para chegar ao trabalho, no Conjunto Alvorada. “Eu descia na última parada que ficava no bairro que eu trabalhava, agora dificultou muito porque não passa mais nenhum ônibus por perto que eu possa pegar”, lamenta. A doméstica, que demorava apenas meia hora de sua casa, no Meireles até o serviço, agora demora mais de uma hora para chegar ao seu destino “Tenho que pegar mais dois ônibus, fora gastos com mais passagens”.

A paralisação repentina da topic também foi sentida pelo professor universitário Bruno Neves, 27. Usuário da linha, ele comenta que os ônibus complementares que estão no lugar da linha não estão atendendo a demanda. “A topic andava lotada nos horários de pico, mas normalmente passava rápido. A alternativa a 755 é o Campus do Pici/ Unifor, que é pior do que ela era”.

Embora não utilize mais a linha, Bruno relembra, de forma bem-humorada, que na 55 não precisava segurar-se em nada para ficar de pé. “Devido a lotação do transporte, quase me ‘fundia’ nas pessoas nos horários de pico”, relembra.

Alternativas
Como linhas similares ao trajeto percorrido pela linha 755, os técnicos do PAITT recomendam a utilização das rotas 755 – Cj. Alvorada/Unifor + (integração temporal) e 855 – Bezerra de Menezes/Washington Soares, que percorrem toda o trajeto da antiga linha 755. A depender da origem e do destino, há outras linhas possíveis que podem ser consultadas pela funcionalidade “Rotas de Transporte Público” no Google Maps.

“Era um trajeto interessante que nenhum ônibus fazia. Seria bom se voltasse, e seria muito bom também que os motoristas e cobradores dos transportes alternativos fossem mais respeitosos com a população”, pontua Guto.

O diretor financeiro da Cootraps informa que a cooperativa irá lutar para trazer de volta a linha 755 em seu trajeto original. “Não podemos estabelecer uma data certa porque vamos ter que tratar o assunto com a Etufor e tentar trazer esse benefício de volta para os fortalezenses”, conclui.
Com informações: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados