terça-feira, 14 de abril de 2015

O ônibus pelo retrovisor do progresso

Muitos não sabem, mas a marca norte-americana General Motors foi sinônimo de ônibus no Brasil, primeiro com o nome Chevrolet, servindo de base para as jardineiras do começo do século 20, e depois com o símbolo GM e seus Coach´s, que introduziram aqui diversas inovações ao veículo, como o freio pneumático e equipamentos que priorizavam o conforto (ar-condicionado, vidros Ray-ban etc.) Eram todos modelos importados, pois a indústria brasileira de veículos automotores não era evoluída a ponto de produzir modelos mais modernos, até que nos anos de 1950 a montadora decidiu por projetar e fabricar uma versão brasileira de seu ônibus. 

Nascia o ODC 210, com motor Detroit Diesel de quatro cilindros e 147 cv de potência, dispondo de carroçaria com estrutura de aço. Em 1951, a versão urbana foi a primeira a ganhar as ruas pelo Brasil. Dois anos depois, o modelo rodoviário, que trazia um silverside (detalhes nas laterais) em sua lateral, assim como poltronas em couro legítimo. O “Coach brasileiro” ficou conhecido como o primeiro ônibus 100% metálico do Brasil.
Com informações: AutoBus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados