segunda-feira, 20 de abril de 2015

Travessia de pedestres preocupa no corredor exclusivo da Bezerra de Menezes

O primeiro corredor exclusivo para o transporte público de Fortaleza está em funcionamento. Com oito meses de atraso e a última etapa de implantação prevista para junho, o corredor da avenida Bezerra de Menezes opera com embarque e desembarque no canteiro central desde a manhã deste sábado. A travessia de pedestres merecerá atenção. Ainda falta consciência sobre o uso da faixa de segurança e semáforos que priorizem a travessia próxima às novas estações. Conforme a Prefeitura, outros dois corredores prioritários terão obras iniciadas no segundo semestre: as avenidas Aguanambi e José Bastos.

O impacto para o sistema na Bezerra de Menezes só deverá ser sentido durante os dias úteis, quando o fluxo de usuários é cerca de 50% maior. Uma das dúvidas de passageiros é sobre o estreito espaço de parada dos coletivos, que induz a uma fila de ônibus. “E se houver uma batida? E se eu não ver meu ônibus lá atrás?”, questionou a auxiliar administrativa Camila de Oliveira.

Conforme o presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Antônio Ferreira, a tendência é que as linhas de ônibus articulados (que fazem os corredores Antônio Bezerra/Centro e Papicu) diminua a quantidade de coletivos.

Segurança
Ferreira ressaltou a preocupação com a travessia de pedestres. Na manhã deste sábado, era fácil identificar pessoas cruzando a avenida próximo às áreas das estações, longe da faixa de segurança. Houve quem andasse dentro da faixa reservada aos coletivos na parte interna das paradas. identificamos dois trechos próximos às estações com semáforos de pedestres sem funcionamento (próximo à rua José Sombra e em frente à agência da Caixa Econômica Federal). 

O prefeito Roberto Cláudio afirmou que, nos próximos três meses, um plano de ações para segurança viária será discutido e deverá contemplar o novo corredor. “Devemos implementar no segundo semestre. Nossa ideia é fazer um conjunto de ações não só para segurança de pedestres, mas também ciclistas e motociclistas”, garantiu. Para o gestor, o novo corredor contribui para a mudança de uso de modais de transporte na Capital. “Usar o transporte público será, em breve, uma opção de melhor custo-benefício, mais conforto e mais qualidade de serviço”, destacou.

Diferente do corredor prioritário (que funcionava do lado direito da avenida), o espaço exclusivo não permite nenhum fluxo de veículos particulares. Durante o primeiro dia de funcionamento, porém, foi possível identificar vários carros transitando na área onde uma placa alertava: só ônibus.
Com informações: O Povo

Um comentário:

  1. A Bezerra tem de tudo cria se até paradas de bus no canteiro central sem AS DEVIDAS PASSARELAS e sim com faixa de pedestres com sinais e associados pardais e sem contar com o aumento dos congestionamentos devido aos mesmos .Dale mobilidade!

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados