quarta-feira, 27 de maio de 2015

A estratégia da Caio Induscar para 2015

A Caio Induscar prepara-se para iniciar, as atividades de sua nova fábrica, em Barra Bonita, no interior de São Paulo. Inicialmente, serão produzidos na nova planta industrial os veículos de motor dianteiro, mas a diretoria da encorroçadora prefere aguardar para fazer previsões sobre o volume de produção da nova unidade industrial. “Temos que aguardar uma normalização do mercado”, declara Maurício Lourenço da Cunha, diretor industrial da Caio Induscar.

Líder na produção nacional de ônibus urbanos e com uma participação de 28% na produção total de ônibus do país, a Caio encerrou 2014 com 7.715 unidades fabricadas, uma retração de 16,7% em relação a 2013. O mercado total de ônibus – produção destinada às vendas internas e à exportação – fechou 2014 com 27.967 ônibus produzidos, quase 14,5% abaixo do resultado registrado no ano anterior. O segmento nacional de ônibus urbanos, que a Caio lidera, somou uma produção total de 16.701 unidades em 2014, fabricadas pelas seis principais encarroçadoras do país.

Atualmente a fabricante ocupa uma área de 101 mil m² construídos em um terreno de 445 mil m² em Botucatu, também no interior paulista. Essa planta tem capacidade de produção de 40 ônibus por dia.

O modelo mais vendido pela Caio Induscar é o urbano Apache Vip, que recentemente passou por sua quarta atualização e foi apresentado, já em sua versão reestilizada, na última edição da FetransRio, em novembro do ano passado. 

Segundo informações da empresa, a nova versão vem obtendo excelente aceitação no mercado. O modelo é indicado para uso em centros urbanos, por possuir motor dianteiro pode trafegar também em solos difíceis, e pode ser encarroçado sobre chassis de todas as marcas.

A carroceria foi concebida com novos conceitos de design e com foco no baixo custo de manutenção para atender às necessidades dos operadores. A principal mudança no design externo foi a introdução de conjuntos óticos com nova geometria e day lights (luz de posição) em Led, que evita a queima constante das lâmpadas. As lanternas traseiras são em bloco de Led e intercambiáveis, o que permite que a mesma peça possa ser utilizada tanto no lado direito quanto no esquerdo, facilitando a reposição e a manutenção. 

A área onde fica o itinerário frontal superior ganhou nova inclinação, o que lhe dá uma aparência externa mais aerodinâmica. A janela do motorista tem um novo layout que facilita a manutenção e o para-choque dianteiro de três partes passou a ser confeccionado com um novo material que absorve melhor os impactos.

Internamente, a principal mudança foi a central elétrica, que ganhou mais espaço para acomodar e organizar todos os componentes elétricos, uma exigência que é crescente uma vez que a tecnologia embarcada está cada vez mais presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados