terça-feira, 19 de maio de 2015

Em treinamento motoristas de ônibus da Vega Transportes tornam-se ciclistas

A Vega Transportes, iniciou um treinamento que coloca o motorista de ônibus no lugar do ciclista e motociclista. A ideia é simular a sensação que os ciclistas e motociclistas têm quando o motorista não respeita a distância obrigatória de 1,5m.

O treinamento prático de simulação é dado após uma manhã de aula teórica sobre “Comportamento e Atitudes Eficazes no Trânsito”, ministrado pelo instrutor Valdir Gomes Santos, que já atua há mais 35 anos na área de transporte. Para dar qualidade no aprendizado, cada aula é formada por uma turma de no máximo oito motoristas.

“Primeiro, os levamos para a sala de aula e, baseados no código brasileiro de trânsito, ensinamos a teoria de uma condução eficaz, incluindo a regra da distância de 1,5m do ciclista. Depois, levamos os motoristas para a aula prática. Eles ficam revezando entre dirigir o ônibus enquanto o colega fica sentado na bicicleta com uma distância menor para eles sentirem na pele o que o ciclista e o motociclista passam nas ruas”, afirma o instrutor.

O treinamento acontece três vezes por semana na garagem da empresa. A Vega possui atualmente 524 motoristas de ônibus e pretende alcançar em 100% a porcentagem de motoristas treinados a respeitar os ciclistas.

“Hoje eu passei por um ciclista e só me lembrei da simulação e o frio que senti quando o ônibus passou perto de mim! Tive o maior cuidado de passar ao lado dele respeitando a distância que deve ter”, comentou o motorista Sérgio Félix uma semana após ter recebido o curso.

A Gerente de Desenvolvimento Humano, Cleo Falcão, afirma que membros do CRIARHT (grupo formado por profissionais de RH das empresas de ônibus) já estão a indo à Vega para conhecer o treinamento e fornecê-lo aos seus operadores.

Ela também comenta que já observa as melhorias no sistema. “Analisando os dados do mês de abril já observamos melhorias nos resultados dos indicadores. Reduzimos em 33% o acidente com culpa, em 50% o indicador de acidentes sem culpa e em 50% o número de viagens perdidas por colisão.

O instrutor, conhecido como G. Santos, ainda ressalta que “vendo a necessidade de aumentar os conhecimentos e repassar aos operadores a importância do respeito ao ciclista, ao pedestre e ao motociclista, tivemos essa iniciativa de iniciar a capacitação para fazer com que eles não esqueçam que todo dia precisamos renovar a nossa responsabilidade no trânsito”.
Com informações: Sindionibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados