domingo, 3 de maio de 2015

Ônibus Mercedes-Benz só com o selo PDI

Há 10 anos, a Mercedes-Benz implantou um sistema de aprovação dos seus chassis de ônibus, tendo como objetivo reduzir o índice de problemas ocasionados durante os processos de encarroçamentos, que pouco respeitavam as características dos chassis. 

Apesar da redução do volume de reclamações do cliente final, a montadora tornou as suas aferições ainda mais rigorosas, passando a incluir uma equipe própria em cada fábrica de carrocerias de ônibus para uma rigorosa vistoria e aprovação com o selo PDI (Pre Delivery Inspection ou Inspeção pré-entrega).

“As equipes variam de tamanho, de acordo com o tamanho e a produção da fábrica. Atualmente 100% dos nossos chassis são inspecionados, desde que saem da nossa planta até o processo de encarroçamento, garantindo que a carroceria não danifique absolutamente nada em nosso chassi”, informa Ricardo Silva, diretor geral de Ônibus América Latina da Mercedes-Benz. “No caso das pequenas fabricantes de carrocerias, com baixa capacidade de produção, essa aferição é feita por amostragem. Exatamente como era feito entre 2005 e 2012”, completa.

O PDI contempla a inspeção visual e funcional dos ônibus equipados com chassis da marca, na casa do próprio encarroçador, visando sua conformidade com as exigências do mercado e com os padrões de qualidade da Mercedes-Benz. Dessa forma, torna-se necessário – praticamente obrigatório – que o fabricante da carroceria promova ajustes de engenharia na configuração de seus produtos.

O encarroçamento envolve a instalação das estruturas laterais, frontal, traseira e teto do ônibus, chicotes elétricos, chapas, pintura e acabamento. O PDI também considera todos os sistemas do veículo, como os de direção, freio, elétrico e pneumático, assegurando que sejam montados de acordo com o manual de encarroçamento.

Segundo o executivo, o processo é tão rigoroso que os chassis somente recebem o selo PDI se as carrocerias forem implementadas corretamente. Em caso de insistência do fabricante em liberar rapidamente o veículo para o cliente final, a MB informa ao cliente o ocorrido e, inclusive, a perda da garantia do chassi. “Em casos extremos, podemos oferecer a garantia como cortesia ao consumidor final, apesar da perda deste direito”, confirma Silva.

Atualmente, a Mercedes-Benz conta com equipes permanentes no distrito de Xerém em Duque de Caxias, RJ (Marcopolo), Botucatu (Caio e Irizar) e Lorena (Comil), ambas em SP,  Cascavel, PR (Mascarello), Caxias do Sul (Marcopolo, Volare e Neobus) e Erechim (Comil), no RS.

“Nossos concessionários continuam sendo parceiros muito importantes no processo, porque os reparos são executados com a sua mão de obra e fornecimento de componentes”, explica Jorge Vassilas, gerente da área de Qualidade da Mercedes-Benz do Brasil. “O foco do PDI é a inspeção do veículo, zelando pela qualidade do chassi que sai de fábrica e depois do ônibus que sai do encarroçador e é entregue ao cliente final. Consequentemente, contribuímos para a segurança do veículo, dos passageiros, do motorista e do trânsito nas vias” finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados