sábado, 23 de maio de 2015

Paixão por ônibus vira fonte de renda

"Busologia: atividade, geralmente praticada como hobby, do estudo de assuntos relacionados a ônibus, tais como história, motores e carrocerias". Uma breve busca online explica o significado do termo, estranho à primeira vista. Alguns "busólogos", os aficcionados por ônibus, são tão apaixonados que fazem do passatempo fonte de renda. É o caso do arquiteto Ricardo Avellar, niteroiense de 49 anos que produz e vende dezenas de miniaturas artesanais de ônibus antigos por mês.

A "brincadeira" de Ricardo tem até nome: RRV Miniaturas, oficina que mantém na própria casa desde 2000. A sigla é em homenagem ao irmão Rafael Avellar, 52, e ao amigo Vinícius Vieira, 53. "Meu irmão gosta de ônibus desde pequeno. Um dia resolvi fazer uma miniatura para dar de presente para ele, que gostou e pediu outra. Fiz a segunda, aí veio um amigo que também gostava de ônibus antigos, veio outro, outro... De lá pra cá já fiz mais de 400", conta o arquiteto, que começou a vender os produtos quando estava desempregado.

Rafael é funcionário público e, como se tornou estudioso do tema, atua como consultor na confecção das peças. Já Vinícius, motorista de ônibus há 25 anos, produz as maquetes que compõem cenários para as miniaturas. "O Rafael é o expert , fotografa ônibus desde criança e sabe tudo de motorização, número de chassi... Ele dá assessoria de pesquisa ao Ricardo para que as réplicas sejam cópias fiéis dos modelos de cada época", relata o rodoviário, ressaltando que os cenários não são vendidos com os miniônibus.

"Eles são só para divulgar as miniaturas de forma mais atraente, relembrando como era a cidade em cada período da história", pondera ele, que utiliza materiais recicláveis na ambientação.

Segundo Ricardo, a estrutura das miniaturas é feita em madeira e os detalhes, resina. Os modelos que mais fascinam o trio são os antigos, quando as cores dos coletivos que circulavam no Rio não eram padronizadas. "Cada empresa tinha o seu visual e todo mundo identificava a viação pelas cores. Era muito interessante, porque cada ônibus tinha a pintura do seu estilo", lembra, nostálgico.

As miniaturas têm cerca de 50 centímetros e podem levar até seis meses para ficarem prontas. Vinícius avisa que quem solicitar uma hoje só deve receber o protótipo em setembro. A equipe recebe em torno de 20 pedidos por mês. Segundo ele, cada exemplar custa em torno de R$ 550. Os interessados vão desde colecionadores a motoristas, cobradores, empresários e demais apaixonados por ônibus.
Com informações: O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados