segunda-feira, 18 de maio de 2015

Transporte coletivo de Juazeiro do Norte é precário para usuário

Frota de ônibus sucateada, ruas sem condições de tráfego, em função da ausência de infraestrutura, linhas insuficientes para chegar aos diversos bairros da cidade, entre outras deficiências, expõem a precariedade do transporte coletivo urbano de Juazeiro do Norte. 

Há cerca de dois anos uma audiência foi realizada na cidade com essa mesma finalidade e praticamente nada mudou no que diz respeito à melhoria no transporte da cidade. O debate inicialmente foi provocado pelo Ministério Público. Desta vez, a sociedade decidiu denunciar e cobrar de forma efetiva uma ação do poder público.

Num levantamento preliminar dar para verificar a má conservação da frota com veículos muito sucateados. Uma das reclamações mais recorrente é a demora entre um ônibus e outro nas paradas, em virtude da população ter aumentado e a frota é reduzida. Além disso, muitas áreas de Juazeiro reclamam que estão à margem dos serviços. Herdez Miranda disse que a Prefeitura está empenhada na melhoria da malha viária e não considera compatível conceder aumento nas tarifas sem um serviço à altura.

O vice-presidente para Assuntos Técnicos do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), André Eskinazi, afirma que este é um momento de propor soluções para o problema do transporte urbano em Juazeiro do Norte. Para ele, a questão passa principalmente pelo setor público, e não vai ser a troca de tipos de transportes que irá resolver.

Conforme o vice-presidente, esse é um importante momento para se pensar o tipo de serviço ideal para a cidade, no intuito de atender a população. "Juazeiro precisa de um bom sistema, e que funcione", diz. 

Já o vereador Cláudio Luz, defende a necessidade de se realizar o processo licitatório para as empresas terem a concessão pública e atuarem na cidade. Com isso, haveria critérios de qualidade para o funcionamento das linhas.

Os usuários reclamaram, em sua maioria, que estão sem linhas suficientes nos bairros. Alguns deles até contam com os terminais, mas há uma grande dificuldade de que os veículos coletivos passem em horários regulares nos locais.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados