sábado, 13 de junho de 2015

Terminal Rodoviário de Fortaleza tem a melhor avaliação

Um equipamento com sinalização bilíngue, balcão de informações, limpeza adequada das áreas de alimentação, câmeras de segurança, acessibilidade e extintores regulares. Uma rodoviária que, dentre cinco grandes equipamentos do tipo avaliados pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, foi a que obteve melhor análise. 

Ainda assim, a precária condição dos banheiros e as tarifas pagas para usar os sanitários são motivos de queixa. Esta é a situação do Terminal Engenheiro João Thomé, em Fortaleza, por onde embarcam, diariamente, cerca de 5.800 passageiros.

Quem passa pela rodoviária concorda que a limpeza dos sanitários ainda deixa a desejar, sobretudo, por este ser um serviço pago diretamente pelos usuários. Atualmente, a tarifa para uso do sanitário custa R$ 0,80 e, para o banho, R$ 2,00. 

No banheiro, além do odor, usuários deparam se com papéis no chão, portas com fechaduras quebradas, sanitários e piso sujos. As reclamações foram reiteradas, neste mês, em pesquisa realizada pela Revista Pro Teste, editada pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

A publicação analisou serviços e estrutura, como risco de acidentes, orientação, rota de fuga, mecanismo de combate a incêndio, acessibilidade e limpeza de cinco grandes rodoviárias do País, incluindo a de Fortaleza. Entre os terminais rodoviários Novo Rio (RJ), Tietê (SP), de Salvador e de Curitiba, o Engenheiro João Thomé, foi o que teve melhor avaliação, sendo reprovado somente nos itens relacionados às condições e as tarifas para uso dos sanitários.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados