segunda-feira, 31 de agosto de 2015

A real situação do transporte coletivo de Fortaleza

Por Fortalbus
Neste domingo 30, a Cearense Transporte não operou suas linhas em 100% das operações exigidos para o dia, o mesmo deve ocorrer nos próximos dias. Para resolver a ausência de transporte aos usuários, alguns veículos de outras empresas foram remanejados para suprir a demanda das linhas. Já faz algum tempo que informações sobre a situação da Empresa corre pela cidade e no ramo empresarial, tanto que algumas empresas tem colocado uma frota reserva disponível para uma possível emergência.

A Cearense Transportes é conhecida por sua trajetória, fazendo a diferença no setor, onde a competição e a concentração vem fazendo com que algumas empresas percam seu estilo de operar. Ao todo, a Cearense Transportes opera uma frota de 60 veículos, mantendo um elo forte com os bairros da Grande Siqueira, onde serve a população desde o início de suas operações.

O Fortalbus aguarda qualquer posicionamento da Empresa ou do Sindiônibus sobre a permanência das operações da Cearense Transportes no sistema, assegurando a todos os funcionários, que há 11 anos de existência, vem aprimorando e desenvolvendo seus processos de qualidade, desenvolvimento profissional, sendo sempre motivo de orgulho por seus profissionais que nela trabalham.

O mais estranho nisso tudo é a repentina mudança em tão pouco tempo, após o contrato assinado da licitação municipal ocorrida em 2012, que dividiu a cidade e linhas em consórcios e áreas operacional, previa investimentos em novos veículos e na renovação e manutenção da frota que já existia em operação, o que de fato o tal investimento ocorreu.

Com a visibilidade de algumas empresas que não têm condições de renovar a frota, estão vendendo ou entregando suas linhas aos consórcios. Mas desde então algumas empresas de ônibus e cooperativas de vans vem passando por momentos difíceis ou não operando em sua plenitude . Tudo indica que o sistema de transporte coletivo de Fortaleza vem capengando, na contra mão da modernidade e das exigências da prefeitura.

Prova disso é que no dia 30 de Setembro de 2014, a Rota Expressa S/A, que atendia moradores da grande Messejana, deixou de operar no sistema de transporte urbano de Fortaleza. Segundo informações da época, as dificuldades financeiras fizeram com que a empresa deixa-se de operar. O resultado do encerramento da Empresa foi a divisão operacional de suas linhas entre as outras que atuam no setor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados