sábado, 22 de agosto de 2015

Treinamento da Vega vai ser replicado por outras empresas

O treinamento da Vega, no qual motoristas assumem o papel de ciclistas, que foi tema de dez matérias televisivas e duas de jornal impresso, vai agora ser replicado nas empresas de transporte público de Fortaleza, com o apoio do Sindiônibus.  Na última semana, instrutores de várias empresas participaram do treinamento na sede da Vega, em Jacarecanga, para que possam se transformar em multiplicadores da iniciativa.

A gerente de Desenvolvimento Humano da Vega, Cleo Falcão, recepcionou a todos em nome da diretoria e falou da alegria de recebê-los na empresa para “promover o compartilhamento de informações”. Depois foi a vez da gerente administrativa do Sindiônibus dar as boas-vindas aos participantes: “A intenção não é de jeito nenhum ensinar a trabalhar, até porque vocês já são instrutores nas empresas. A ideia é promover a troca de conhecimentos, ver na prática essa vivência e responder à sociedade de que há treinamento, qualificação nas empresas, para que a convivência no trânsito seja a mais pacífica possível,” explicou Maria José Luz.  Ela também reforçou que o Sindicato adquiriu 10 bicicletas, que estão à disposição das empresas.

Em seguida, o presidente da Etufor, Antônio Ferreira, parabenizou a Vega e o Sindiônbus pela realização do treinamento e falou sobre a importante parceria com as empresas no sentido de capacitar e reciclar os oito mil operadores do Sistema, por meio do curso de Qualidade no Transporte Urbano de Passageiro (pré-requisito para Carteira Padrão), com validade de 2 anos.

“Eu parabenizo por essa iniciativa porque precisamos estimular cada vez mais uma convivência pacífica no trânsito. Também sabemos que os nossos motoristas precisam se reciclar constantemente, por isso a Etufor tem mobilizado o Sindiônibus e as empresas para a realização do curso para a carteira padrão, em cumprimento ao que já é exigido pela Resolução nº 57 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e pela lei municipal nº7163, que regulamenta o serviço de transporte coletivo de Fortaleza,” pontuou Ferreira.

Durante o Treinamento, os instrutores vivenciaram os dois momentos do curso: em sala de aula e na prática, como ciclistas. O conteúdo foi ministrado pelo instrutor da Vega, G. Santos´. que esclareceu a necessidade de manter a distância mínima, de 1,5 metro, em relação às bicicletas, exigida pelo Código de Trânsito.

Para o instrutor da Viação Fortaleza, Antônio Prado, o conteúdo do treinamento precisa ser disseminado entre os operadores. “Eu tive a sensação de sentar numa bicicleta dessas e só o barulho já me assustou. Todas as empresas deveriam implantar esse treinamento já a partir de hoje, porque ele é muito importante.”  Segundo Aron Martins, da Viação São José,” muitas vezes o motorista não tem a noção de como é perigosa essa ultrapassagem em dos ciclistas, esse curso capacita a gente para sabermos como lidar com essas situações difíceis no dia a dia.”

A lição repassada por meio da troca de papéis foi também impactante para o instrutor  Paulo César Teixeira, da Dragão do Mar. “ Mesmo numa situação controlada, como essa aqui do treinamento, você sente um certo medo, que com certeza o ciclista também sente nas ruas. Agora, vamos repassar esse conteúdo para os operadores,” concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados