sábado, 3 de outubro de 2015

O ônibus do futuro é autônomo, transparente e seguro

Muitas marcas apresentam conceitos do que pode ser o futuro do ônibus, transporte de massas das maioria dos municípios brasileiros. No entanto, o projeto concebido pela MAN, em parceria com a Universidade de Reutlingen, na Alemanha, é um dos mais empolgantes. A curiosidade é que o projeto resulta de ideias dos próprios estudantes da instituição, que vislumbram as possíveis mudanças e adequações do modal até o ano de 2050.

Segundo projeto, o ônibus do futuro vai ser equipado com uma série de sensores e dispositivos para torná-lo seguro, e para que os pedestres, ciclistas e demais veículos, que estejam ao seu redor, também estejam em segurança. O modo de condução do futuro será autônomo, ou seja, sem condutor. Diferente dos modelos urbanos e rodoviários que vemos em circulação hoje, o conceito do futuro será composto por mais vidro e menos carroceria.

Sem dúvidas, no futuro, o modal utilizará materiais muito diferentes dos utilizados hoje; os bancos no interior do veículo, hoje rígidos, receberão pulsos elétricos para torná-los macios e confortáveis. Sem contar que o ajuste será individualizado, ao gosto do usuário. 

A interação homem-máquina ficará à cargo de aplicativos de smartphones. Por exemplo, o ônibus poderá transmitir mensagens ou informar paradas aos usuários, mediante requisição destes. O modal do futuro ,inclusive, monitora passageiros portadores de auxílios especiais, medindo seus sinais vitais, por exemplo. Bagagens pessoais poderão ser guardadas em bagageiros de fácil acesso. Por fim, com os tetos e demais estruturas em vidro, o passageiro poderá observar de forma minuciosa a cidade por qual se desloca, com uma visão 360°. Esses são apenas alguns aspectos do Ônibus do Futuro. Não são citadas informações sobre o combustível a ser empregado. Mas até 2050 e, com universitários engajados no projeto, podemos esperar modelo com baixo teor ou mesmo zero poluentes. 
Com informações: MotorPress 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados