quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Ampliação e reforma dobrará área do Terminal Messejana

A obra garantirá um corredor de Messejana ao Centro, pela BR-116 e Avenida Aguanambi. A atual estrutura de 3.000 m² do Terminal de Messejana, em Fortaleza, que recebe, em média, por dia, 144.166 passageiros, será completamente reestruturada e chegará a 6.850 m². A reforma do equipamento foi anunciada, pelo prefeito Roberto Cláudio. A estimativa é que as obras comecem em fevereiro de 2016 e terminem 12 meses depois. 

A obra, que está orçada em um total de R$ 18 milhões, será financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), conforme explicou o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), Samuel Dias. O processo licitatório para a execução das intervenções foi aberto ontem. Segundo Samuel, a obra que ocorrerá em Messejana é semelhante à que foi realizada no Antônio Bezerra, que duplicou o terminal de ônibus e alterou completamente a arquitetura do equipamento. 

Assim como no Terminal do Antônio Bezerra, a obra em Messejana garantirá a efetivação de um corredor expresso para transporte público que, neste caso, ligará Messejana ao Centro, através da BR-116 e Av. Aguanambi. 

Detalhes sobre como se dará o funcionamento do Terminal durante as intervenções serão divulgados pelo poder público até dezembro. Mas a Prefeitura assegura que o fluxo no Terminal não será comprometido em nenhuma etapa de execução das intervenções, por onde circulam atualmente 52 linhas de ônibus. 

Plataformas
O novo terminal, conforme o Município, terá três novas plataformas de embarque e desembarque, e assim como no Antônio Bezerra, a estrutura para a travessia dos pedestres será alterada, já que hoje os usuários atravessam na mesma área por onde circulam os coletivos. Mas, ao invés de túneis como há no Antônio Bezerra, Samuel Dias defendeu que o formato será "evoluído" e Messejana contará com duas passarelas no sentido perpendicular às demais que possibilitarão o acesso a plataformas de embarque e desembarque. 

Atualmente, assim como os demais equipamentos, o Terminal de Messejana tem diferentes problemas estruturais, com filas desorganizadas, superlotação, desordenamento do comércio ambulante, insegurança e sujeira. A acessibilidade é outro gargalo destacado pelo secretário de infraestrutura. "Hoje existem pelo menos 37 pontos de conflito no Terminal que são suscetíveis a acidentes. Conflitos entre ônibus e carros, ônibus e ônibus e ônibus e pedestres", explicou o secretário municipal.

A intervenção também englobará a praça localizada em frente ao Terminal, entre a Rua Taquatiara e a Rua Jornalista Tomaz Coelho. O espaço, que funciona atualmente como área improvisada de lazer, será urbanizado e, segundo a Prefeitura, ganhará 2.000m² de paisagismo com grama e 113 árvores.

Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados