segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Terminais de ônibus urbano em Fortaleza começam a ser geridos pela Socicam

A partir do próximo fim de semana, começa a ser implantado o novo modelo de gerenciamento dos terminais de ônibus em Fortaleza. O próprio prefeito Roberto Cláudio define esse como o pior serviço municipal na área de transporte público.

A estratégia para tentar alterar esse quadro é polêmica. Nas últimas semanas, a mudança tem sido alvo de protestos dos trabalhadores das empresas de transporte e de funcionários terceirizados.

Serviços que já são terceirizados, como limpeza e segurança, passarão a ser realizados por uma só empresa - a Socicam. Ela também administrará a própria operação dos sete terminais, incluindo organização das filas e chegada e saída de ônibus.

A Empresa de Transporte Urbano (Etufor), hoje gestora dos espaços, passará a ter papel de fiscalização e regulação. Essa é a maior mudança administrativa desde a criação dos terminais, no começo da década de 1990. O custo para o Município permanece o mesmo, diz a Prefeitura.

O contrato com a Socicam será assinado nesta semana. A transição já começou a ocorrer. No domingo, 15, dia de menor movimento, a empresa assume de vez a gestão.

A terceirizada será responsável pela manutenção e deverá fazer um “banho de loja” nos terminais, como define Roberto Cláudio. A Socicam irá ainda cuidar da ordenação dos estabelecimentos comerciais e da vigilância sanitária sobre alimentos comercializados. Segundo o prefeito, os atuais permissionários têm prioridade para ficar, mas deverão se adaptar às novas regras.

Entre os problemas que reconhece no atual funcionamento dos terminais, Roberto Cláudio aponta a insegurança, a desorganização das filas e a má qualidade dos produtos vendidos. Tudo isso estará na esfera de atuação da Socicam.

Além disso, a empresa deverá instalar serviço de Internet wi-fi e painéis indicativos dos horários de saída dos ônibus, nos moldes das informações disponíveis no aplicativo “Meu Ônibus”.

Experiência
A Socicam já é responsável por administrar a rodoviária Eng. João Thomé e responde por terminais urbanos em Salvador (BA), Curitiba (PR) e São Paulo. A empresa foi a única apta na licitação realizada em outubro.

O que muda
A Socicam cuidará de segurança, limpeza, hoje com diferentes terceirizadas. A empresa também irá gerir a operação, hoje com a Etufor.

Fará ainda manutenção, ordenamento de comércio e melhorias como instalação de wi-fi e placas com horário de ônibus, atualizadas por GPS.

Como não há venda de patrimônio, não caracteriza privatização de propriedade estatal. Porém, o serviço é privatizado durante contrato.
Com informações: O Povo

2 comentários:

  1. Não adianta ele inventar uma coisa ai qd as população sabe que isso vai piorar com a privatização aí ele vêem dá uma de bom samaritano pra dizer que tá do lado da população

    ResponderExcluir
  2. Se o próprio sintro diz que nesse processo teve uma maracutaia

    ResponderExcluir

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados