sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Cai movimento de passageiros nos coletivos de Fortaleza

O movimento de passageiros do sistema de transportes coletivos de Fortaleza caiu cerca de 2%. A informação é do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), Dimas Barreira, reconhecendo que o percentual é pequeno, mas causa impacto na receita das empresas, tendo em vista que os custos nessa área estão sempre crescendo.

Barreira observa que esse fato retrata uma redução da atividade, porque as pessoas estão circulando menos, devido ao mês de férias. Por outro lado, reconhece o empresário, o cenário de crise política, que gera uma crise econômica de grandes proporções, o setor ainda é o menos afetado se comparado com outras atividades.

“Para o setor, o que pesa muito mais é o cenário de inflação, que continua em alta, passando dos 10%. Por causa da inflação, o combustível continua subindo, peças dos veículos do mesmo jeito, além da reposição do salário dos empregados. Tudo isso causa um aumento de custo, que é muito mais impactante do que a diminuição do movimento”, esclarece Barreira.
O empresário assegura que, apesar de todas as dificuldades econômicas, não haverá reajuste das tarifas dos transportes coletivos. Para reduzir os problemas do setor, Barreira promete continuar a batalha de organização dos espaços. Ele defende que as faixas preferenciais, por onde trafegam os ônibus, sejam respeitadas pelos condutores de veículos particulares. “Chegarão mais ônibus com ar-condicionado. Acreditamos que o ano vai fechar com cerca de 400 unidades”, adiantou o presidente do Sindiônibus.
Com informações: O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados