terça-feira, 5 de abril de 2016

A trajetória do modelo Busscar Urbanus nas empresas do Ceará

Por Fortalbus
E a novela Busscar chega ao fim com sua falência decretada oficialmente em 2012. A carroçadora da cidade de Joinville/SC deixa um imenso legado de contribuição para o ônibus brasileiro, além de ter constituído importante papel na sociedade como empresa.

Com uma qualidade ímpar herdada das carrocerias Nielson, famosa pelo saudoso modelo Diplomata, a partir de 1990, a carroçadora passou a chamar-se oficialmente Busscar Ônibus, tornado assim, uma das maiores fabricantes de ônibus naquela década.
Urbanus 1ª geração
Agora, o Fortalbus irá relembrar nesta postagem alguns dos principais modelos da “marca do ônibus” - como dizia o slogan - representados por empresas locais, que durante anos incorporaram os produtos Busscar às suas respectivas frotas. O consagrado Urbanus abre a série.

Fazendo jus ao nome, foi a primeira carroceria de aplicação urbana com produção iniciada em 1987, quando ainda era denominada Nielson. Fabricada com estrutura e revestimento externo em alumínio, trazia inovações técnicas avançadas e marcantes para a época, que em curto prazo conquistou as viações de todo o país.
Urbanus versão 1994/1995
As primeiras unidades chegaram a Fortaleza em 1988, quando empresários do setor urbano estiveram presentes no lançamento realizado na antiga Iplac Diesel. Na ocasião foram entregues as primeiras unidades do modelo para a capital, entre chassis Mercedes-Benz OF-1114 e OF-1315. Foram adquiridos inicialmente 10 unidades para a Viação Bons Amigos e um exemplar para a Gertaxi Turismo.

Já com a denominação Busscar Ônibus, o modelo ganhou algumas alterações, como novos piscas e lanternas traseiras. Nos anos seguintes, mais empresas do transporte urbano de Fortaleza passam a adquirir o modelo. Além do tradicional motor dianteiro da Mercedes-Benz, chegam unidades Scania e Mercedes-Benz de motorização traseira equipados com suspensão a ar.
Urbanus
Em 1994, o modelo recebe sua primeira grande reestilização, ganhando um desenho mais arredondado, novos para-choques, grades, janelas entre outros acessórios. Neste mesmo ano, um modelo intermediário chegou a ser fabricado, com pequenas diferenças na vista do itinerário e para-choques.

Os chassis Ford e Volkswagen também receberam a carroceria nas empresas do segmento urbano e metropolitano, que com grande aceitação, seguiu sendo produzido até 1998, quando no mesmo ano, foi lançado a segunda geração, batizada de “Urbanuss”.

Com um design inovador para a época, o novo Urbanuss era a grande novidade do seu segmento, logo ganhando simpatia não só pelas empresas locais. Com uma nova roupagem, o modelo manteve características da antiga geração, como as portas e estilo de janelas.
Urbanuss
Em 1999, foi lançado uma versão mais sofisticada do modelo, era o Urbanuss Pluss. No Ceará, as empresas Itapebussu e Viação Penha, que atuam no transporte metropolitano, adquiriram as primeiras unidades em 2001, um veículo para cada empresa, ambos equipados com ar condicionado.

Em outra crise no começo da década passada, diminuiu consideravelmente a aquisição de veículos da marca para o nosso estado. Em 2002, por exemplo, apenas as empresas Santa Maria e São José adquiriam o Urbanuss. Três unidades do Urbanuss Pluss, equipados com chassis Volkswagen, foram incorporados ao segmento metropolitano da Fretcar no ano de 2004.
Urbanuss Pluss
Em 2005, a Viação São Vicente adquire as ultimas cinco unidades do modelo Urbanuss para Fortaleza. Enquanto isso, em Juazeiro do Norte/CE, a Viação Brasília, que desde 1989 operava com o Urbanus, adquiria o último Pluss cearense.

Com o lançamento do Urbanuss Ecoss em 2006, a Busscar reaparece no cenário urbano local, com as primeiras unidades para a Via Máxima. Já no ano seguinte, as empresas Itapebussu, Transnacional e Timbira também incorporam o modelo às suas respectivas frotas.
Urbanuss Ecoss
O ciclo Urbanus no Ceará se encerra em 2009, quando a Timbira adquire as últimas 25 unidades do Ecoss, entre chassis Mercedes e Volkswagen. Os modelos chegaram com visual reestilizado, equipados com faróis duplos, novo conjunto óptico traseiro com luzes em led e atípicas janelas gaúchas, incomum para nossa região.
Urbanuss Ecoss II
Em outras circunstancias, circula no interior do aeroporto internacional de Fortaleza, a última versão do Urbanuss Pluss. De propriedade da Infraero, o veículo possui piso baixo e ar condicionado, transportando passageiros que desembarcam fora dos fingers do terminal. 
Urbanuss Pluss II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados