sábado, 9 de abril de 2016

Cadastro do Bilhete Único Metropolitano inicia no dia 16 de abril

O Governo do Estado dará início, a partir do dia 16 de abril, ao cadastro para os usuários do transporte público que desejarem adquirir o Bilhete Único Metropolitano, segundo informou, o superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Dentran-CE), Igor Pontes. Por meio da ferramenta, os usuários do transporte coletivo intermunicipal poderão fazer integração com o transporte urbano de Fortaleza pagando apenas uma passagem – em projeto denominado Tarifa Metropolitana Integrada.

Serão disponibilizados pontos de cadastro nos terminais de integração da Capital, na Praça José de Alencar, no Centro da Cidade, além de postos nas cidades de Caucaia e no Maracanaú. Para o cadastro, o usuário deve apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de endereço pertencente a um dos 15 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
O valor da Tarifa Metropolitana Integrada, assim como o início da operação do Bilhete Único, serão informados pelo próprio governador do Estado, Camilo Santana, também no dia 16. Contudo, Igor Pontes adianta que o valor cobrado será inferior à passagem paga, hoje, por quem precisa se deslocar dos municípios da Região Metropolitana em direção à Capital e vice-versa. “Quem vem de Caucaia, por exemplo, paga R$ 2,85 e depois mais R$ 2,75 para usar o ônibus em Fortaleza. Agora, ele terá a possibilidade de usar os dois sistemas, tanto o metropolitano como o urbano pagando apenas uma passagem”, comenta o gestor estadual.

Sistema
Por meio da Tarifa Metropolitana, o usuário terá o tempo máximo de até três horas para integrar com o sistema urbano da Capital. Uma vez realizada essa integração, prevalecerão as regras do Bilhete Único de Fortaleza, em que o passageiro tem a possibilidade de pegar mais de um ônibus no intervalo de duas horas. Os beneficiários poderão utilizar duas integrações por dia, no máximo, com o Bilhete Único Metropolitano, e o intervalo entre elas não poderá ser inferior a uma hora. Para o governo, a ferramenta significará uma transferência de renda para a população usuária do transporte público, assim como uma melhoria de acesso a serviços, oportunidade de trabalho e lazer, que beneficiará cerca de 2.827.000 passageiros por mês. “É um passo muito importante na história do Transporte Metropolitano, representa economia para o cidadão, atraindo o usuário para dentro do transporte público, melhorando as condições de trânsito e dando a quem mora na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) melhores condições na Capital, que ainda é considerada o grande centro”, complementa o superintendente do Detran-CE, Igor Pontes.

O Projeto de Lei 109/15, que instituiu o Bilhete Único, foi aprovado pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2015. O estabelecimento da ferramenta é uma das promessas de campanha do governador Camilo Santana, tendo em vista o gargalo antigo para quem se desloca entre Fortaleza e os quatorze demais municípios que compõem a Região Metropolitana.
Com informações: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados