domingo, 22 de maio de 2016

A criação das novas linhas para o Conjunto Ceará

Há 31 anos atrás, moradores do Conjunto Ceará ganhavam novas opções de deslocamento em direção a bairros como Antônio Bezerra, São Gerardo, Centro e Aldeota. 

Em 1985, eram criadas as linhas Conjunto Ceará/Aldeota e Conjunto Ceará/Bezerra de Menezes. No início, quatro eram as empresas permissionárias, sendo a Expresso Timbira, Cialtra e Iracema na primeira e Viação Gerema nas duas. A imprensa noticiava o acontecimento à época.

" A partir de hoje passam a circular em Fortaleza duas novas linhas de ônibus, Conjunto Ceará/Aldeota e Conjunto Ceará via Bezerra de Menezes. Segundo o secretário Cyro Régis Castelo Vieira a criação das novas linhas foi concretizada após minuciosos estudos da equipe de técnicos da Secretaria, iniciados quando da inauguração da ponte sobre o Rio Siqueira que faz a ligação do conjunto às avenidas Mister Hull e Bezerra de Menezes. Este também informou que as duas linhas juntas beneficiarão uma população de 100 mil pessoas, de acordo com o resultado de estudos realizado pelo departamento técnico da Secretaria.

As linhas cumprirão os seguintes itinerários: Conjunto Ceará/Aldeota, com um total de 10 ônibus, cumprirá itinerário interbairro. Partirá do Conjunto Ceará via Mister Hull/Bezerra de Menezes, indo pela Meton de Alencar, Senador Pompeu, Domingos Olímpio até o Náutico onde fará terminal ao lado do supermercado Jumbo. Já a linha Conjunto Ceará via Bezerra de Meneses, com total de 10 ônibus também fará ponto final apenas no Conjunto Ceará. Estas duas linhas não terão terminal no centro, como é de costume acontecer com outros ônibus.

ITINERÁRIO
Conjunto Ceará/Aldeota-Ida; Av. Central, Av. B, Av. Brasil, Av. Sem. Fernandes Távora, Rua Prof. Virgílio de Morais, Rua Azevedo Barreto, Rua Hipólito Pamplona, Rua Joaquim Franklim, Rua Pe. Perdigão Sampaio, Av. Mister Hull, Av. Bexerra de Menezes, Rua Meton de Alencar, Rua Senador Pompeu, Rua Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales, Rua José Lourenço, Rua Tomás Acioli, Av. Barão de Studart, Av. Santos Dumont, Rua Visconde de Mauá, Rua Eduardo Garcia, Av. Desembargador Moreira, Terminal ao lado do Jumbo em frente ao Náutico. Volta: Náutico, Av. Desembargador Moreira, Av. Santos Dumont, Rua Tibúrcio Cavalcante, Rua Costa Barros, Av. Barão de Studart, Av. Antônio Sales, Rua Dona Leopoldina, Rua Antônio Pompeu, Rua Cariré, Av. Bezerra de Menezes, Av. Mister Hull, Rua Pe. Perdigão Sampaio, Rua Joaquim Franklin, Rua Hipólito Pamplona, Rua Azevedo Barreto, Rua Prof. Virgílio de Morais, Av. Sem. Fernandes Távora, Av. Brasil, Av. B, Av. Central - Terminal.

Foto: Maurice Natacci
Conjunto Ceará via Bezerra de Menezes - Av. Central, Av. J, Av. F, Av. E, Av. Brasil, Av. Sen. Fernandes Távora, Rua Prof. Virgílio de Morais, Rua Azevedo Barreto, Rua Hipólito Pamplona, Rua Joaquim Franklim, Rua Pe. Perdigão Sampaio, Av. Mister Hull, Av. Bezerra de Menezes, Rua Meton de Alencar, Av. Tristão Gonçalves, Rua Castro e Silva, Rua Sena Madureira, Av. Duque de Caxias, Rua Pe. Ibiapina, Av. Bezerra de Menezes, Av. Mister Hull, Rua Pe. Perdigão Sampaio, Rua Joaquim Franklim, Rua Hipólito Pamplona, Rua Azevedo Barreto, Rua Prof. Virgílio de Morais, Av. Sem. Fernandes Távora, Av. Brasil, Av. D, Av. I, Av. Central - Terminal." 

Hoje, depois de 28 anos, as linhas ainda continuam em operação, porém, com alterações de nomenclatura e itinerário realizadas durante a década de 90. A linha Conjunto Ceará/Bezerra de Menezes foi renomeada de 015 - Conjunto Ceará/Antônio Bezerra, feita para atender a demanda existente, e saturada, da linha 076 - Conjunto Ceará/Aldeota, que, no mesmo período, deixava de entrar no Terminal de Antônio Bezerra e passou a fazer a ligação apenas entre os terminais de Conjunto Ceará e Papicu. As mudanças de itinerário se referem às mudanças de sentido de algumas vias e a extensão do trajeto.

A linha 015 sempre foi operada pela mesma empresa. Em seus primórdios, Gerema, depois sendo denominada Águia Branca, e, atualmente, Siará Grande. Já na linha 076, além das empresas que foram citadas no início desta matéria, também operaram Viação Urbana (após receber as linhas da Iracema) e São Judas (divisão da Cialtra), que foi sucedida pela Dragão do Mar. Hoje em dia, a concessão pertence exclusivamente à Siará Grande. 

Oriundas de bairros populosos em seus trajetos, são linhas que possuem grande demanda de passageiros. Principalmente trabalhadores que necessitam se deslocar para os seus locais de trabalho, localizados na zona central e comercial da cidade. Sobretudo a 076, cujo itinerário é extenso e dura, pelo menos, uma hora e dez minutos, a considerar os empecilhos do trânsito, para realizar uma viagem entre os terminais. 

É uma linha que denota um contraste social, durante sua passagem por bairros periféricos como Genibaú e Autran Nunes, até chegar a imponência dos prédios e o vai e vem frenético da Aldeota. É justamente esse mesmo contraste que denuncia a violência enfrentada pelos usuários. Tanto na linha 015 como 076. Diariamente, são registradas ações de criminosos contra motoristas, cobradores e passageiros. O clima de incerteza e medo embarca e não paga passagem. 

Apesar do aparato tecnológico para coibir os crimes nos coletivos, o Estado não colabora para garantir o direito constitucional do cidadão de ir e vir com segurança. É um momento em que, infelizmente, está inserido em mais um ano de operações relevantes e necessárias aos fortalezenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados