domingo, 22 de maio de 2016

A metrópole vista de ônibus

Por Isaura Daniel
Observar a cidade com o ventinho batendo no rosto, o sol ou a chuva ali pela vizinhança, os carros lá embaixo e, nos arredores, à disposição da vista, o vai e vem da metrópole e suas belezas naturais e construídas. Essa é a proposta de uma nova atração de lazer que a capital paulista ganhou em março, a Linha Circular Turismo, um ônibus especial de dois andares que leva turistas para conhecer a cidade.

O City Tour parte da Praça da República, no centro, faz um percurso de cerca de duas horas e para em oito pontos turísticos de São Paulo. No trajeto estão Estádio Pacaembu, Museu de Arte de São Paulo (Masp), Casa das Rosas, Parque do Ibirapuera, Centro Cultural São Paulo, Praça da Liberdade, Pateo do Collegio e Theatro Municipal. Em cada um deles há paradas para embarque e desembarque.

“São Paulo é um dos principais destinos turísticos do Brasil, recebe 15 milhões de turistas todo ano”, diz o assessor de Marketing da SP Trans, Mauro Scarpinatti, sobre os motivos da iniciativa. Ele lembra que o City Tour existe em várias cidades do mundo e não havia em São Paulo esse serviço oferecido com regularidade e por parte da municipalidade. “São Paulo vinha há muito tempo querendo ter uma linha turística.”

Não existe ainda uma pesquisa apontando quem são os principais usuários da linha, mas Scarpinatti constata uma presença maior de paulistanos nos finais de semana e de turistas de outras regiões do Brasil e do exterior durante a semana. Ele conta que em uma das suas idas ao passeio, conversou com pessoas que aguardavam o ônibus na parada. Elas eram do Acre, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais, relata o assessor. “Há uma diversidade grande de públicos”, afirma.

Durante a semana, de segunda-feira a sexta-feira, quando há mais trânsito na cidade, o passeio dura duas horas e meia em média e tem três saídas entre a manhã e o começo da tarde. Nos finais de semana a duração é de cerca de 1h40, com três partidas aos sábados e cinco aos domingos e feriados. Por enquanto só há um ônibus para fazer o serviço, mas devem ser recebidos mais veículos e com isso ampliada a frequência da linha, segundo Scarpinatti.

O bilhete custa R$ 40, deve ser comprado dentro do ônibus no embarque e tem validade por 24 horas. Com isso, se o viajante quiser desembarcar em algum dos pontos de parada e ficar no local para conhecer o ponto turístico, pode embarcar novamente para fazer o restante do trajeto no horário seguinte ou mesmo no outro dia. Os ônibus não fazem tempo de parada para passeio em cada local.

Dentro do ônibus há áudio explicativo em três idiomas, português, inglês e espanhol. Ele é acionado por sistema de GPS cada vez que o veículo se aproxima de um dos pontos turísticos. O viajante também recebe um folheto com o roteiro e informações sobre história, arquitetura e cultura da capital paulista.

A única possibilidade de ter acesso ao ônibus é embarcando nas suas paradas, não pode ser feita reserva prévia ou compra do bilhete por agência. O veículo tem 60 lugares. Se ele estiver lotado, a solução é esperar o próximo horário ou tomar um ônibus tradicional oferecido pelo serviço. Scarpinatti conta que já aconteceu de estar lotado, mas isso não tem acontecido com frequência. Ele lembra que o City Tour ainda funciona em caráter experimental, e sugestões estão sendo ouvidas e ajustes feitos.

O assessor conta que a escolha do trajeto foi feita pensando no itinerário possível e também em pontos que fossem representativos da cidade de São Paulo e bastante visitados, segundo indicações de pesquisas da São Paulo Turismo (SPTuris), empresa de turismo e eventos do município. Aos domingos o ônibus não passa pelo Masp e pela Casa das Rosas já que a avenida Paulista, onde eles ficam, está fechada para tráfego de carro.

Além do passeio em si, o bilhete da linha turística, que pode ser pago com cartão ou dinheiro, dá direito a entrada em sete locais turísticos. Os veículos são dirigidos apenas por mulheres, para incentivar a participação feminina no mercado de trabalho, e há wi-fi para uso dos turistas. Nos pontos de embarque e desembarque há totens com informações via QR Code, que permitem acompanhar a chegada do ônibus. Também os aplicativos Moovit e Coletivo permitem saber a localização dos veículos.

O City Tour á uma iniciativa da Secretaria Municipal de Transportes levada adiante pela São Paulo Transporte (SPTrans) em parceria com a SPTuris. A concessionária responsável é a Sambaíba.

Abaixo veja os pontos turísticos do City Tour:
Praça da República – praça em região central e histórica
Estádio do Pacaembu – estádio desportivo que também abriga o Museu do Futebol
Masp – museu fundado em 1947 com importantes exposições de arte
Casa das Rosas – casa de cultura com restaurante e área verde
Parque do Ibirapuera – parque verde e de lazer com um milhão de metros quadrados
Centro Cultural São Paulo – centro com atividades de arte e cultura
Praça da Liberdade – praça em região com atrações da cultura japonesa
Pateo do Collegio – sítio arqueológico onde foi fundada a cidade de São Paulo
Theatro Municipal – teatro de construção luxuosa aberto em 1911

Serviço:
Linha Circular Turismo (City Tour)
Saídas: Praça da República
De segunda a sexta: 9h, 11h20 e 14h10
Sábados: 8h, 10h30 e 13h30
Domingos e feriados: 10h, 11h40, 13h20, 15h30 e 17h10
Preço: R$ 40 (pagos em cartão de crédito/débito ou dinheiro no embarque)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados