terça-feira, 21 de junho de 2016

A primeira geração dos modelos rodoviários da Busscar no Ceará

Por Fortalbus
Durante a década de 1980, os ônibus da marca Nielson ganharam a confiança dos empresários do setor de transporte rodoviário no Ceará, que passaram a adquirir os saudosos modelos da linha Diplomata para as mais diversas aplicações.

Com a nova fase iniciada em 1990, marcada pela mudança para Busscar Ônibus S.A, foi lançada a linha de ônibus rodoviários, El Buss e Jum Buss. Os modelos nasciam com a missão de continuar o sucesso da carroçadora no segmento de ônibus rodoviário.

Com características marcantes e um atraente visual externo para a época, a nova linha de produtos destacava-se por seu moderno projeto aerodinâmico, mecânica facilitada e equipamentos adequados, proporcionando uma otimizada manutenção dos veículos.

A linha El Buss era composta por veículos mais simples e de menor altura, disponível nas versões 320, 340 e 360, podendo receber chassis de motorização dianteira. Já o Jum Buss, nas versões 340, 360 e 380, traziam veículos mais sofisticados e ideais para aplicações em viagens de longas distancias que exigiam um conforto maior.

Os dois modelos diferenciavam-se, além da altura, também pelo para-brisa, que na linha Jum Buss era repartido horizontalmente e localizado mais próximo dos faróis. Vale lembrar, que as versões referiam-se à altura da carroceria, no El Buss 340, por exemplo, sua altura total tinha 3,40 metros.

A primeira unidade chegou ao Ceará em 1990 através da Rápido Crateús, empresa pioneira dos produtos da carroçadora catarinense quando ainda nos tempos de Nielson. Com o tradicional prefixo romano LXXIV, ou simplesmente 74, o veículo era da versão El Buss 360 com chassi Mercedes-Benz O-371RSD, equipado com terceiro eixo e 13,20 metros de comprimento.

A nova linha de rodoviários Busscar, logo atraiu a atenção dos frotistas deste segmento no Ceará, que passaram a adquirir estes modelos com maior intensidade nos anos seguintes. Algumas dessas empresas chegaram a padronizar suas frotas com veículos Busscar durante a década de 1990, como por exemplo, a extinta Expresso Serrano.
Série 1 (1990-1994)

Principais aquisições entre 1990 e 1994, referentes a primeira série produzida:
* El Buss 320 por Tauatur e Expresso Serrano;
* El Buss 340 por Expressul, Viação Aracati, Gertaxi, Vipu e Expresso Canindé;
* El Buss 360 por Rápido Juazeiro, Rápido Crateús, Rio Jaguaribe, Rio Negro, Brasileiro e Ipu Brasília;
* Jum Buss 360 por Gertaxi;
* Jum Buss 380 por Timbira.
Jum Buss 340, produzido entre 1992 e 1996
A versão 340 do Jum Buss só começou a ser produzida pela Busscar em 1992, chegando ao Ceará apenas em 1993 através da Viação Aracati e Expresso Serrano, ambos com chassis Mercedes-Benz.

A primeira atualização ocorreu em 1994, quando ganhou uma nova grade sem divisão por linhas e farol de neblina duplo no para-choque. A alteração mais visível aconteceu nas linhas do farol, agora sem o aspecto “bicudo”, passou a ter o conjunto óptico integrado na carroceria. A traseira ganhou brake-light e uma faixa refletiva ligando as lanternas traseiras. Nesta série, produzida entre 1994 e 1996, a versão com vidros colados era chamada de “T”, disponível apenas no Jum Buss 360 e 380.
Série 2 (1994-1996)
Algumas aquisições referente a segunda série dos rodoviários Busscar 1994-1996:
* El Buss 320 por Pinheiro e NGB Turismo;
* El Buss 340 por Expresso Canindé, Viação Paraipaba, Redentora, Vipu, Gertaxi, Rápido Crateús, Redenção, Rio Negro e Expresso Serrano;
* Jum Buss 340 por Empresa São Benedito, Ipu Brasília e Expresso Guanabara;
* Jum Buss 360 por Expressul, Horizonte, Vipu, Ipu Brasília, Rápido Juazeiro e Rio Negro;
* Jum Buss 380 por RJ Viagens (Rápido Crateús)

Em 1996, acontece uma reformulação mais ousada nos modelos, a começar pela coluna de janelas da cabine do motorista, que recebeu um desenho mais arredondado e novo estilo de para-brisas. Os para-choques não tinham mais os borrachões, assim como a lateral que ganhou o frizo na cor da carroceria. A traseira só mudou no ano seguinte, quando recebeu um novo formato da tampa traseira contendo brake-lights circulares e faixa refletiva arredondada.
Série 3 (1996-1998)
Também em 1996, foi lançada a versão Jum Buss 400P, veículo do tipo “low Driver” onde o motorista era rebaixado para a visão panorâmica do salão de passageiros. No Ceará, a versão 400 só chegaria em 1999 através da Jaicós Turismo.

Principais aquisições referentes à série 1996-1998:
* El Buss 340 por Expresso Serrano, Empresa Vitória, Expressul, Expresso Asa Branca, Gertaxi, Crateús Viagens, Rápido Crateús, Ipu Brasília, Viação Paraipaba, Redenção, Fretcar e Expresso Timbira;
* Jum Buss 360 por Expresso Guanabara, Expresso Asa Branca, Expressul, Redenção, Fretcar, Rápido Juazeiro, Gertaxi e Rio Negro.

Nesta série, o raro El Buss 360 foi adquirido apenas pela Expresso Timbira, as unidades tinham chassis Scania F113 de motor dianteiro e 14 metros de comprimento, sendo incorporados à frota da empresa no ano de 1997.
Em 1998 ocorreu a ultima atualização da primeira geração Busscar. As principais alterações aconteceram no desenho da janela da porta e no acabamento cromado ao redor dos faróis. Outra novidade foi o lançamento do Vissta Buss, uma espécie de versão “panorâmica” do Jum Buss 360, porém com ausência da barra horizontal que divide o para-brisa.

Principais aquisições da série 1998-2001:
* El Buss 320 por Gertaxi;
* El Buss 340 por Via Luxo, São Benedito, Fretcar, Expresso Serrano, Redenção, MRW Turismo, Redentora, Gertaxi, Rápido Crateús e Ipu Brasília;
* Jum Buss 360 por Expresso Guanabara, Trans Fátima, Via Luxo e Expresso Asa Branca;
* Jum Buss 380 por Rio Negro e Rápido Juazeiro.
* Jum Buss 400P por Jaicós Turismo.
Série 4 (1998-2001)
A Rápido Crateús saiu na frente mais uma vez quando em 2000 adquiriu duas unidades do modelo Vissta Buss para o Ceará. Os veículos receberam o potente chassi Volvo B12B, sendo mais tarde, um deles transferido para a Trans Crateús, empresa do mesmo Grupo.
Vissta Buss Volvo B12B ano 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados