segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Ônibus ao extremo: como é o transporte nas piores estradas brasileiras

Não faz muito tempo, compartilhamos por aqui um vídeo com caminhões enfrentando estradas horríveis Brasil afora. Hoje é dia de saber como os ônibus, alguns deles lotados de passageiros, conseguem cumprir seus itinerários e quais são as piores aventuras que eles enfrentam para levar seus passageiros com segurança. Ops, eu disse segurança? Bem, não é exatamente isso o que acontece.
“Pavimentação é coisa de lugar chique” é uma frase que ouvi muito ao visitar alguns dos lugares mais abandonados do Brasil. Andar de ônibus nas estradas que conectam estes lugares é uma aventura. Primeiro, porque a estrada é horrível, o que torna a viagem um pouco nervosa e bastante demorada. Segundo, porque são poucos os pontos de parada, o que gera certa ansiedade. Terceiro, porque os ônibus são antigos e/ou bastante detonados (embora os modernos também sofram), o que representa um risco de a viagem simplesmente não terminar.

No impressionante vídeo a seguir, você verá modelos de todos os tipos e idades, com motores traseiros e dianteiros, inclusive micro-ônibus e trucados. Há Nielson Diplomata, modelos da saudosa Busscar, ônibus da Marcopolo das Gerações V, VI e até da VI, Comil, entre outros.

São muitos os heróis anônimos, também conhecidos como motoristas e passageiros, que trafegam de ônibus nas piores estradas brasileiras. Lama, barro, terra, buracos, desvios, pontes perigosas, animais selvagens, chuvas torrenciais, os ingredientes de uma viagem deste tipo são muito marcantes. Uma compilação feita pelo canal Lentrius mostra como é o dia a dia destes corajosos cidadãos brasileiros. Confira:

Com informações: Autovídeos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados