sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Flecha Azul: O Ônibus mais clássico da história no Brasil

Ele foi um verdadeiro mito das estradas quando pertencia à tradicional Viação Cometa. Muitos deles ainda rodam pelo Brasil e continuam chamando atenção pelas suas características especiais. Por isso, agora é a hora de prestarmos uma justa homenagem ao lendário (e lindíssimo) ônibus Scania Flecha Azul.

Antes de tudo é importante entendermos sua história. A princípio, a Viação Cometa teve um grande destaque no Brasil nos anos 50 ao adquirir os clássicos ônibus americanos GM PD-4104, que operavam na linha São Paulo-Rio. Devido a mudanças na legislação, a empresa precisou substituir sua frota por modelos nacionais e, a partir dos anos 70, começou a utilizar ônibus com chassi Scania e carroceria da Ciferal. Apresentado em 1972, o modelo Dinossauro trazia o design no qual o Flecha Azul iria se inspirar no futuro.

Isso acabou acontecendo depois da quebra da Ciferal no começo dos anos 80. Em 1983, a Cometa decidiu começar a construir os seus próprios ônibus, por meio da C.M.A. – Companhia Manufatureira Auxiliar. O primeiro modelo Flecha Azul foi produzido nesta época e ele teve uma história de oito versões até 1999.

O Flecha Azul tinha alguns aspectos diferenciados em relação aos Dinossauros, tanto interna quanto externamente. A sua principal característica era contar com carroceria de alumínio, o que o tornava mais leve. Considerando o trem de força da Scania com elevada potência, aliado ao seu baixo peso, ele realmente tinha um desempenho avassalador nas estradas e nenhum outro ônibus andava tanto.

Em 1984, surgia o Flecha Azul Automático, utilizando uma transmissão da Scania importada da Suécia. Em 1987, a Viação Cometa já usava os chassi K-112 com motor com intercooler e a traseira ficou mais alta, com adição de uma nova lanterna. Em 1990, foram incorporados os novos chassi Scania K-113 e os bancos passaram a ser de couro. Nos anos seguintes, foram surgindo novidades especialmente voltadas ao maior conforto dos passageiros.

Em 1998, surgia o o Flecha Azul VIII, com chassi K-124 IB, e motor de 360 cv. No ano de 1999, a CMA produziu os dois últimos Flecha Azul, com prefixos 7455 e 7501, esse último com chassi K-124 IB 420, utilizando câmbio automatizado Scania Opticruise.
Com informações: Auto Vídeos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados