quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

As empresas de ônibus interestaduais que deixaram de operar em Fortaleza

Por Fortalbus
O nome oficial é Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé, está localizado na Avenida Borges de Melo, 1630, no Bairro de Fátima em Fortaleza. A Rodoviária está centralmente localizada, a apenas a 1,5 km do Aeroporto Internacional, a 3 km do centro da cidade e à 5 km da Praia de Iracema, onde fica o setor hoteleiro. A Rodoviária é organizada e de fácil acesso, com várias linhas de ônibus que passam próximo do terminal, que fazem ponto no entorno do terminal.

O prédio foi construído em 1973, e hoje é administrado por uma empresa privada, a Socicam, sua arquitetura é bem modesto em comparação ao moderno aeroporto internacional. O terminal rodoviário recebe principalmente viajantes do interior do Ceará e de estados vizinhos. A rodoviária passou por uma ampla reforma, desde os guichês até as plataformas de embarque, melhorando o espaço para maior comodidade e segurança, sem esquecer da acessibilidade.

Observando o passado no Terminal Rodoviário Eng. João Thomé é impossível não recordar da variedade de guichês e das Empresas de ônibus rodoviárias que operavam em Fortaleza. A grande maioria delas já encerraram suas trajetórias, outras se dedicaram à outros ramos de transporte como Turismo e fretamento. 

Mas um grupo de Empresas em especial apenas deixou de ter Fortaleza, como suas filiais, continuando atuando normalmente em outros Estados. Os motivos são os mais diversos, desde a venda de algumas linhas, a inviabilidade de Fortaleza no mercado rodoviário, a concorrência e muitas delas operavam com liminares, que foram questionada judicialmente. 

Neste matéria vamos citas apenas as empresas rodoviárias que hoje não operam mais em Fortaleza, e os principais motivos que impediram continuar tendo a capital cearense como um de seus destinos, mas elas continuam operando normalmente em outros Estados, é o caso das seguintes Empresas; Transbrasiliana, Eucatur, Açailândia, Aparecida, Boa Esperança, Litorânea, Continental e Tekla.

Transbrasiliana
A Transbrasiliana Transportes e Turismo, foi uma das maiores Empresas de transporte de passageiros do país, com sede em Goiânia e suas operações chegaram a ser estendidas por 11 estados, inclusive no Ceará. Sua chegada em Fortaleza ocorreu em 2001, após um processo licitatório da linha Fortaleza x Palmas, na qual a Transbrasiliana saiu vitoriosa. Antes dessa licitação, várias empresas de fora chegou a operar essa linha como a Braga, Montes Belos, Pantanal e Kajyva. A saída operacional da Transbrasiliana de Fortaleza, ocorreu pela crise financeira a administrativa na qual a Empresa foi forçada a diminuir drasticamente sua área de atuação. 

União Cascavel/Eucatur
Diante do seu processo de ampla operação territorial, fez com que a até então União Cascavel a conquistar novos destinos, antes a Empresa era responsável pelas ligações entre a Região Sul ao Norte do país. No Nordeste, a Eucatur tinha a cidade de Fortaleza como seu principal ponto de partida e apoio para suas linhas na região, operando linhas como Fortaleza x Porto Velho e Fortaleza x Guajará-Mirim-RO. A Empresa operou em Fortaleza com horários diários, muito embora os itinerários das linhas alternavam de um dia para o outro. As duas ligações eram via o Litoral passando por Natal, João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju e Salvador, também a Empresa operava via Teresina, Imperatriz. Até poucos anos atrás era possível ver a agência montada da Eucatur na Rodoviária de Fortaleza, mesmo que ela tinha deixado de operar na capital em 2004. Hoje a Eucatur continua desbravando entre as regiões Norte, Sul, Centro-Oeste, além de linhas internacionais. 

Expresso Açailandia
A Açailândia foi fundada em 1980, começou a operar em algumas cidades de maneira ainda tímida. Em 1990 com um novo grupo na direção a “Expresso Açailândia” já circulava em linhas regionais, e atendia várias cidades. Ao longo da história a Empresa cruzou as fronteiras do Maranhão, chegando ao Ceará em 1997, com as linhas Fortaleza x Cruzeiro do Sul-AC e Fortaleza x Vitória-ES, além de outros trechos operados parcialmente. Era o inicio das farras de liminares e autorizações judiciais que permitiam as Empresas de ônibus a operar em outros mercados, mas nos bastidores essas liminares eram difícil de ser sustentadas. Hoje a Expresso Açailândia está sob nova administração e continua sua operação diária com vários horários disponíveis nas linhas Imperatriz x Tailândia-PA, Imperatriz x Tucuruí-PA, Belém x Imperatriz, São Luís x Imperatriz, São Luís x Balsas e Belém x Canaã dos Carajás-PA

Expresso Continental
A Expresso Continental Ltda com sede em São Luís-MA, chegou ao Ceará em meio a presença da Viação Itapemirim na sua configuração acionária da Empresa. O compartilhamento das operações entre o grupo era evidente, tanto que as agências exibiam as três marcas em Fortaleza, Viação Itapemirim, Penha e Continental. A operação da Expresso Continental em Fortaleza era responsável pela linha Fortaleza x Santa Inês-MA via Timon, Caxias e Peritoró. Hoje a Empresa continua em operação, mas não pertence mais ao Grupo Itapemirim. Sua principal operação nos dias atuais é a linha Belém x Picos.

Viação Aparecida
A Viação Nossa Senhora Aparecida foi fundada em 1981, na cidade de Imperatriz-MA. A partir daí, foram introduzidas várias mudanças no conceito de transporte de passageiros, revolucionando a prestação de serviços, ganhando destaque pela qualidade, segurança e rapidez de suas operações com veículos munidos de ar condicionado juntamente com TV, vídeo, som ambiente, banheiro e poltronas espaçosas. No final dos anos 90, a Viação Aparecida chegou a Fortaleza, juntamente com seus Comil Gallegiante com chassi Volvo, operando as linhas Fortaleza x Paragominas-PA e São Luís x Aracaju via Fortaleza, essa última iniciando sempre suas operações em Fortaleza, o que gerou muitos questionamentos judiciais por parte da Empresa permissionária do trecho. Hoje a Aparecida opera linhas intermunicipais no Maranhão, tendo entre elas as importantes linhas São Luís x Imperatriz via Santa Inês e Buriticupu, além da Timon x Imperatriz. Sua operação se estende ao sul do Maranhão até o Tocantins. 

Litorânea
A Litorânea Viagens, era responsável pelo transporte de passageiros para destinos como Itapajé, Pentecoste e outras localidades atendidas até 2009, quando a mesma deixou de operar nas linhas regulares do sistema intermunicipal de transporte do Ceará. Hoje ela opera no intermunicipal do Maranhão, nas linhas que antes eram operadas pela Empresa Transilva, desde 2011. A Litorânea Viagens cravou sua marca no Maranhão, através das linhas como São Luís x Buriti Bravo, São Luís x Pastos Bons e São Luís x Passagem Franca. Sua área de atuação é direcionada ao sudeste do Estado do Maranhão, próximo a cidade de Floriano, no Piauí. Nos seccionamentos incluem as cidades de Peritoró, D. Pedro, Pres. Dutra, São Domingos, Colinas, Mirador, Sucupira, Paraibano entre outras localidades.

Boa Esperança
A Comércio e Transporte Boa Esperança, Empresa com forte presença nas linhas intermunicipais no Pará há mais de 45 anos. Mas sua operação foi ampliada para a região Nordeste na década de 90, sempre nas ligações das capitais nordestinas com Belém. Linhas como Natal x Belém, João Pessoa x Belém, Maceió x Belém, João Pessoa x Imperatriz, João Pessoa x Natal, Teresina x Timon, Teresina x Belém, Recife x Belém, Recife x Marabá entre outras, foram vendidas para a Expresso Guanabara, em duas etapas. A primeira venda ocorreu em 1996, o segundo lote das linhas foram repassados em 2005, entre elas a linha Belém x Natal via Fortaleza. Essa linha permitiu a Expresso Guanabara ampliar sua operação, chegando até a capital potiguar. O curioso dessa linha é que desde a época da Boa Esperança o seccionamento Messejana x Natal foi motivo de disputa por passageiros, não agradando a Viação Nordeste responsável pela linha Fortaleza x Natal. Na aquisição do segundo lote das linhas da Boa Esperança, a Guanabara acabou ficando com alguns veículos que operavam fixos nas linhas, por conta do chassi Scania, os veículos foram logo desativados da frota. Hoje a Boa Esperança continua em plena expansão de sua frota, tendo como foco principal suas operações nos Estados do Pará, Maranhão e Piauí.

Tekla Turismo
Apesar da Tekla Viagens e Turismo nunca ter tido acesso ao Terminal Rodoviário João Thomé, ela operava a linha Fortaleza x Porto Velho, partindo da Praça do Passeio Público no centro de Fortaleza, assim como a Medianeira. Sua operação no trecho entre o Ceará e Rondônia era semanalmente e atendia as cidades de Teresina, Imperatriz e Cuiabá. A linha se tornou inviável economicamente, fazendo com que a Tekla ficasse com sua operação restrita apenas a linha entre Porto Velho e União Bandeirante, atendendo os trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Jirau em Rondônia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados