segunda-feira, 10 de abril de 2017

6 dicas para projetar paradas de ônibus acessíveis e seguros

Por Constanza Martínez Gaete
Projetar espaços urbanos para melhorar a mobilidade de todos os habitantes é um dos principais objetivos da Nacto, a Associação Nacional de Autoridades de Transporte Urbano. Fundada em 1996, esta organização sem fins lucrativos reúne mais de 40 cidades dos Estados Unidos e Canadá para compartilhar suas consultorias e práticas de design buscando elevar o padrão dos projetos nas políticas públicas relacionadas aos espaços públicos, mobilidade e transporte.

Eles desenvolveram uma série de manuais em que propõem diretrizes de projeto para tornar as ruas, ciclovias, cruzamentos e outros espaços urbanos mais acessíveis e seguros para todos os usuários. Um dos mais recentes é o "Transit Street Design Guide", no qual apresentam seis dicas para projetar pontos de ônibus. Veja as recomendações, a seguir.

1. Estações e pontos de ônibus são portas de entrada
A relação que o tráfego de veículos tem com calçadas e edifícios é um ponto que deve receber atenção especial ao projetar um ponto de ônibus ou estação. Isso ocorre porque a forma como um ponto interage com seu ambiente determina se é ou não um ponto de acesso apropriado para o sistema de trânsito.

Além disso, se os pontos tiverem elementos para tornar a espera dos passageiros mais agradável, como árvores, assentos e um abrigo para protegê-los da chuva, é possível influenciar positivamente a percepção dos usuários em relação ao transporte público.

2. Facilite o movimento, melhore as interações
O papel que as estações de transporte público podem desempenhar em um bairro vai muito além de apenas estar onde as pessoas entram e saem de um ônibus. De facto, se a concepção e a localização dos pontos e estações forem bem planejadas, é possível reduzir os tempos de deslocamento e, assim, aumentar a confiança no sistema de transporte público. 

Isso é possível se os pontos se tornam centros intermodais distribuídos por toda a cidade que oferecem aluguel de bicicletas públicas, além de oportunidades para passeios e outros serviços. Dessa forma, os investimentos que forem feitos beneficiarão o funcionamento dos pontos e estações e também e atividade no nível da rua.

3. Pontos de ônibus em faixas exclusivas economizam tempo
Pontos de ônibus em faixas exclusivas reduzem o tempo de trânsito para os outros meios de transporte, concentrando as funções do transporte público em uma única via. Isso também oferece a oportunidade de criar um espaço mais seguro onde os passageiros podem abordar o ônibus com mais calma, além de contribuir para o adensamento de passageiros para um único ponto da calçada, sem afetar o fluxo de pedestres.

4. Projeto universal é projeto igualitário
É possível garantir que passageiros de qualquer idade e nível de mobilidade possam embarcar de forma segura em um ônibus se o projeto dos pontos de ônibus tiver como foco as pessoas e a acessibilidade. 

É por isso que a Nacto acredita que o projeto inteligente melhora a experiência no transporte público, não só para aqueles que têm mobilidade reduzida, mas para todos os usuários. Planejar bem um projeto desde o início pode reduzir o tempo gasto em revisões futuras, bem como os custos de manutenção ou reparos de acidentes.

5. Projete para a segurança
A Nacto afirma que oferecer rotas de trânsito seguras para todos os usuários do espaço urbano é "vital para a obtenção de um sistema de transporte seguro".

Por essa mesma razão, eles oferecem alguns elementos de design que ajudam a alcançar esse objetivo, inclusive levando em consideração que as paradas estejam localizadas próximas a áreas de atividade que permanecem abertas 24h e que os locais de espera sejam iluminados adequadamente, na escala humana.

Assim, a organização afirma que os passageiros podem tomar decisões melhores ao planejar onde e quando usar o transporte público.

6. Integre os veículos no projeto dos pontos de ônibus
Projetar os pontos de modo que fiquem nivelados com os ônibus e calçadas é uma característica básica para que o embarque seja acessível e rápido. Esta situação, que a Nacto considera como parte fundamental de qualquer sistema, exige que os pontos de ônibus tenham um desenho flexível capaz de se adequar aos diferentes modelos de veículo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Fortalbus se reserva no direito de selecionar os comentários.

© 2010-2016. Fortalbus Busólogos - Todos os direitos reservados